Vitamina D e imunidade: por que fortalecer seu organismo com o sol?

Saiba qual é a relação da vitamina D e imunidade e ganhe em saúde!

Vivemos hoje um momento preocupante que não era visto há muito tempo. Uma pandemia que afeta um grande número de pessoas e, consequentemente, sobrecarrega os sistemas de saúde por onde passa, causada por uma nova espécie de coronavírus (Covid-19). Por conta dessa situação, muitos estudos vêm sendo realizados com o objetivo de potencializar a saúde em geral. 

Dentre as múltiplas pesquisas, a relação entre vitamina D e imunidade tem se destacado. É sobre isso que falaremos no artigo de hoje.

Vitamina D e imunidade: compreenda a relação

Embora seja chamada de vitamina D, essa substância possui forma molecular e ações semelhantes a de hormônios. Também conhecida como vitamina do sol, ela pode ser sintetizada através da exposição solar ou por meio de suplementação.

Há tempos que que a vitamina D e imunidade são estudadas. A substância é conhecida por aumentar níveis de interleucina 10, um composto capaz de amenizar ação de patologias autoimunes.

Além dessa ação autoimune, a vitamina D é conhecida por ações perante o funcionamento do sistema imune. É comprovado cientificamente que manter bons níveis da substância colaboram para um sistema imune mais fortalecido e ativo.

Níveis insuficientes de vitamina D podem levar à desregulação de respostas imunes e contribuir para a invasão de agentes invasores, como é o caso do novo coronavírus.

Vitamina D e coronavírus

Uma pesquisa realizada na Itália, país com maior número de mortos até agora na pandemia, mostrou que muitos dos pacientes, principalmente os idosos apresentavam baixos níveis da vitamina em seu organismo.

De maneira conjunta aos estudos, os pesquisadores sugerem a sistemas de saúde do mundo todo, que garantam níveis adequados de vitamina D à população, sobretudo os já infectados, seus familiares, profissionais da saúde que estão na linha de frente de combate e idosos frágeis.

Obtenção de vitamina D

A vitamina D é conhecida como vitamina do sol pelo simples fato do organismo humano sintetizá-la através da exposição solar. A recomendação geral hoje é de que as pessoas, mesmo em quarentena ou isolamento social, se exponham ao sol, por um período de 10 a 15 minutos diários, mesmo que seja na janela.

Para aqueles que não conseguem se expor, a recomendação é que entrem em contato com seus médicos e nutricionistas para a organização de um esquema de suplementação, com a finalidade de garantir vitamina D e imunidade.

É válido reiterar que o uso da vitamina D por conta própria também não é recomendado, uma vez que o consumo excessivo, pode causar efeitos indesejados no organismo.

Vitamina D não é a cura

Embora vitamina D e imunidade estejam interligadas, algo importante de ser mencionado é que a substância não deve ser vista como a cura para o novo vírus que tem se espalhando pelo mundo, mas sim uma ajuda capaz de prevenir a infecção, ou então acelerar o processo de recuperação dos pacientes.

Conte com a Dvalle para manter sua saúde

Depois de descobrir a relação entre vitamina D e imunidade, saiba que você pode contar conosco para se proteger.

Com uma linha de suplementos nutracêuticos de excelência, a DoValle é referência em todo o Brasil no que diz respeito à manutenção da saúde.

Para conhecer nossos produtos, basta acessar esse link.

Suplementação alimentar para idosos funciona?

Saiba a importância da suplementação alimentar para idosos e os efeitos que ela pode trazer à saúde!

Felizmente, com o avanço da ciência, existe hoje uma grande oferta de suplementos e quando se fala em suplementação, um público específico geralmente é lembrado: os idosos. Muitos se perguntam: “A suplementação alimentar para idosos funciona?” A resposta é sim, e mostraremos hoje, como é importante que os idosos façam uso de suplementos alimentares.

A importância da suplementação alimentar para idosos

O organismo humano pode e deve ser visto como uma máquina que com o passar dos anos perde capacidade produtiva e principalmente funcional. Quando se chega na melhor idade, alguns cuidados no que diz respeito à nutrientes se fazem ainda mais necessários para que seja possível uma vida saudável e repleta de qualidade.

O que acontece no organismo dos idosos?

As principais preocupações com o organismo humano voltadas ao processo de envelhecimento estão ligadas à mobilidade e cognição. Por conta disso, apostar na suplementação para idosos é fundamental para que sejam capazes de viver de forma mais independente possível.

Dentre os principais acontecimentos naturais no organismo humano podemos citar:

  • Catabolismo muscular;
  • Diminuição do depósito de minerais;
  • Declínio cognitivo.

Catabolismo muscular

O catabolismo é o processo de diminuição de massa muscular. Trata-se de uma condição natural conforme ocorre o envelhecimento e pode ser totalmente combatido, neutralizado e revertido através do uso de suplementos à base de proteínas e colágeno, por exemplo.

Diminuição do depósito de minerais

Outra ocorrência natural no organismo dos idosos é a deficiência de minerais, como cálcio, ferro, magnésio e algumas vitaminas. Trazendo à tona doenças como osteoporose, catarata, hipertensão arterial, por exemplo.

Embora a alimentação seja a principal fonte dessas substâncias, muitas vezes, somente através dela não é possível manutenção e reposição adequadas, se fazendo importante o uso de suplementos.

Suplementos multivitamínicos, isolados ou aqueles com combinações inteligentes, tais como cálcio e vitamina D são fundamentais para a manutenção do depósito de minerais e consequentemente manutenção de saúde para os idosos.

Declínio cognitivo

Outro ponto que preocupa os idosos diz respeito ao declínio cognitivo. Com o passar dos anos, o cérebro perde sua capacidade funcional, por conta de envelhecimento natural e ausência de nutrientes. Ofertar ao cérebro gorduras e ácido graxos de qualidade, tais como ômega 3, 6  e 9, além de aminoácidos como triptofano e magnésio são ótimas formas de evitar o declínio cognitivo.

São por esses motivos que a suplementação alimentar para idosos é importante.

A suplementação para idosos funciona?

A suplementação para idosos funciona e é de grande importância, mas precisa ser feita através de prescrição profissional, como nutricionistas e médicos, por exemplo. Uma vez que excessos também podem ser lesivos à saúde.

DoValle é a melhor opção para os idosos

Depois de descobrir o que acontece no organismo humano depois do envelhecimento e saber que a suplementação alimentar para idosos funciona que tal buscar o que há de melhor para esse processo de reposição?

Quando o assunto é qualidade, e suplementação alimentar para idosos a DoValle é a melhor opção.

Com 50 anos de experiência e com uma equipe multidisciplinar mais do que especializada, possuímos uma linha de suplementos produzidos com o que há de melhor em matéria-prima, com o intuito de manter e recuperar a saúde dos idosos. 

Para conhecer nossa linha de produtos basta clicar aqui!


Nutracêuticos na menopausa: conheça os efeitos positivos

Conheça os os efeitos dos nutracêuticos na menopausa e aprenda como é possível chegar a esse período de forma mais saudável

A menopausa é um dos períodos mais temidos pelas mulheres, devido à sua grande quantidade de sintomas que podem trazer diferentes tipos de desconfortos. Dentre os mais conhecidos podemos citar a fadiga, além das famosas ondas de calor, popularmente chamadas de fogachos. No entanto, o que poucas mulheres sabem é que é possível amenizar os sintomas dessa condição fisiológica natural através do uso adequado de nutracêuticos. No conteúdo de hoje vamos mostrar os efeitos positivos dos nutracêuticos na menopausa. 

Se você é mulher e está prestes a entrar nessa fase, não deixe de ler o artigo a seguir.

Compreendendo a menopausa 

Antes de falar dos efeitos dos nutracêuticos na menopausa, é importante compreender essa condição fisiológica exclusivamente feminina. Vamos lá.

A menopausa é o período no qual o organismo feminino deixa de produzir os hormônios estrogênio e progesterona e o principal sintoma de que a mulher chegou a esse momento é a ausência de menstruação. A menopausa é conhecida também como o fim da possibilidade reprodutiva da mulher.

Embora seja raro, algumas mulheres podem passar pela menopausa de maneira despercebida, enquanto a maioria sente (e sofre) com alguns dos sintomas clássicos.

Sintomas clássicos da menopausa

Os principais sinais da menopausa podem ter início a partir dos 35 anos, com uma tendência de intensificação a partir dessa idade. A menopausa em si, ocorre normalmente entre os 45 e 52 anos de idade, e como muitas mulheres sabem traz consigo, uma série de sintomas como:

  • Irregularidades na menstruação;
  • Ausência de menstruação;
  • Ondas de calor, mesmo em ambientes com temperaturas controladas;
  • Suores frios que ocorrem após as ondas de calor;
  • Secura vaginal;
  • Alterações bruscas de humor;
  • Crises de ansiedade ou nervosismo sem causas aparentes;
  • Dificuldades para dormir;
  • Ganho de peso e acúmulo de gordura abdominal;
  • Surgimento de patologias como depressão e osteoporose;
  • Perda de sensibilidade, seguida por formigamentos em diferentes regiões corporais;
  • Dores musculares e dores de cabeça frequentes;
  • Palpitação cardíaca;
  • Zumbido nos ouvidos.

É por causa desses sintomas, que muitas mulheres buscam os mais diferentes tipos de tratamentos e alternativas distintas para ter mais qualidade de vida durante a menopausa.

Com base científica podemos afirmar que fazer uso de nutracêuticos na menopausa é uma ótima opção aliviadora, capaz de trazer mais bem-estar para toda e qualquer mulher que se encontra nesse período.

Nutracêuticos na menopausa: a ação de Primavit

Primavit é uma das melhores opções de nutracêuticos na menopausa, por conta de sua composição estrategicamente desenvolvida para mulheres.

Esse poderoso nutracêutico possui em sua composição uma conjugação de óleos de prímula, borragem e linhaça, além de ômega 3 e vitamina E.

Depois dessa breve apresentação, vamos mostrar a ação de cada um desses compostos sobre a menopausa.

Óleo de prímula

Existem evidências de que o óleo de prímula diminui a incidência das famosas ondas de calor durante a menopausa. Além disso, o composto, aumenta a absorção de cálcio pelo intestino, diminuindo as chances de desenvolvimento de osteoporose, doença comum em mulheres na menopausa.

Óleo de borragem

O óleo de borragem colabora para menor acúmulo de gordura corporal, situação comum na menopausa. A explicação se dá na capacidade dessa substância em agir sobre genes que controlam o funcionamento do tecido adiposo marrom, responsável por controlar o crescimento do tecido adiposo branco – que é responsável por multiplicar os adipócitos que são as células de gordura.

Óleo de linhaça

O óleo de linhaça é outro composto que potencializa os efeitos dos nutracêuticos na menopausa. A substância auxilia a aliviar os sintomas de modo amplo, pois age como um modulador hormonal, por conta de sua estrutura química. Sendo de grande importância para mulheres nessa fase da vida.

Ômega 3

O ômega 3 é um ácido graxo muito famoso e poderoso quando o assunto é menopausa. O ômega 3 possui poderosa ação cardiovascular e neurológica, sendo de grande importância para amenizar e evitar sintomas e uma série de problemas à saúde da mulher, como alterações cardíacas, ansiedade, depressão, insônia e principalmente estresse.

Vitamina E

E por fim, essa vitamina lipossolúvel também ajuda as mulheres na menopausa. A vitamina E é capaz de aliviar as ondas de calor, secura vaginal e sensibilidade nos seios. Além disso, ela contribui para a saúde das articulações, pele e unhas que sofrem durante a menopausa.

Como é possível notar, existem muitos nutrientes capazes de amenizar os efeitos da menopausa, mas a dificuldade se dá no momento de ingestão, pois é muito difícil manter uma dieta equilibrada capaz de suprir todas as necessidades desses compostos.  A saída então, é optar por um nutracêutico de qualidade.

Indicação profissional é necessária

Embora os efeitos dos nutracêuticos na menopausa sejam positivos, é necessário que exista uma indicação profissional de uso. Nesse caso, médicos e nutricionistas são os profissionais que podem fazer uma indicação de maneira correta, assertiva e segura.

Depois de descobrir os efeitos positivos dos nutracêuticos na menopausa, fica o nosso convite para conhecer o Primavit. Para isso, basta acessar esse link.

Se é bom e faz bem, então é DoValle!

5 benefícios do colágeno que você precisa conhecer

Famoso entre quem busca saúde da pele, o colágeno é uma substância de grande importância para  do organismo. Embora seja associado muitas vezes somente à pele, sua ação ocorre em diferentes regiões corporais, trazendo uma série de efeitos positivos. No artigo de hoje, falaremos sobre os benefícios do colágeno que você precisa conhecer.

O que é o colágeno, afinal?

Embora muito se fale sobre os benefícios do colágeno, muita gente não sabe o que é a substância em si. Então, vamos explicar.

O colágeno, na verdade é uma proteína que tem como principal função, fornecer estrutura para as células, colaborando assim na manutenção da aparência jovial da pele, cabelos unhas. Além disso, essa substância é capaz de agir em ossos, músculos e articulações mantendo-os mais saudáveis e funcionais.

O colágeno é a proteína mais comum em todo o organismo humano, representando cerca de 30% delas. Embora seja produzida pelo organismo, com o passar dos anos, sua produção tende a diminuir, se fazendo necessária a suplementação.

Popularmente chamamos o colágeno de cimento celular. Ela compõe a matriz extracelular e o tecido conjuntivo – que são utilizados para conectar nossas células. São esses materiais que fazem o colágeno ser tão importante para o organismo.

Depois dessa apresentação, vamos agora à melhor parte desse artigo, onde apresentaremos os principais benefícios do colágeno.

5 benefícios do colágeno que você precisa conhecer

O colágeno pode contribuir com a nossa saúde de diferentes maneiras. Veja quais são as principais delas.

1. Prevenção da osteoporose

O envelhecimento traz consigo um grande impacto na produção de colágeno. Os níveis baixos podem interferir na saúde óssea, resultando em osteoporose, o que aumenta o risco de fraturas, além de diminuição de mobilidade.

Um dos principais benefícios do colágeno se dá na produção de osteoblastos, que são células ósseas. A suplementação da substância pode ajudar a compensar a baixa produção do organismo, prevenindo assim a osteoporose.

2. Acelera o processo de cicatrização

Um dos principais benefícios do colágeno se dá sobre o processo de cicatrização. Sempre que nos machucamos, o colágeno em entra em ação sabia?

Isso ocorre porque uma de suas ações é substituir as células danificadas ou perdidas. Por isso, tomar colágeno hidrolisado em pó, é capaz de ajudar a acelerar o processo de cicatrização. Dessa forma, é possível fazer uso de suplementos após um corte cirúrgico, arranhões e até mesmo uma contusão ou escoriações, por exemplo.

3. Controle da ansiedade

O colágeno hidrolisado contém glicina em sua composição – um aminoácido conhecido por sua modulação hormonal.

Ao ingerir colágeno, a glicina auxilia a equilibrar os hormônios corporais, diminuindo naturalmente os níveis de cortisol, o famoso hormônio do estresse. Por isso, suplementar colágeno, combaterá de maneira natural a ansiedade, trazendo mais leveza e bem-estar para o seu dia a dia.

4. Ajuda a emagrecer

Ajudar a emagrecer é mais um dos benefícios do colágeno. Esse benefício, na verdade ocorre como uma consequência.

O emagrecimento proveniente do colágeno é uma reação natural do organismo. Isso porque o colágeno ajuda na formação e manutenção de massa muscular. Com a formação e manutenção de músculos, o metabolismo se torna acelerado de maneira automática e para se manter funcionando, acaba consumindo gordura corporal como fonte de energia, o que naturalmente ajuda a emagrecer.

5. Melhora a saúde da pele

Como muita gente sabe, o sol é um dos principais inimigos da pele e seus impactos são ainda maiores quando o organismo possui deficiência de colágeno.

Como citado, o colágeno promove renovação celular, melhorando a elasticidade da pele, o que evita o surgimento ou a piora de rugas, manchas e sinais de envelhecimento na pele.

Estudos demonstram que pessoas que pessoas que fazem uso de colágeno hidrolisado diariamente tem a pele menos danificada pelo sol, além de menores níveis de oleosidade, maior hidratação e derme mais tonificada.

Elastigem é a opção de colágeno da DoValle

Com mais de 50 anos de experiência no mercado de nutracêuticos, o laboratório DoValle é referência na produção e distribuição de nutracêuticos de qualidade. E como era de se esperar, possuímos nossa versão de colágeno hidrolisado – o Elastigem.

Elastigem é um suplemento alimentar na forma de pó, produzido com peptídeos bioativos de colágeno, coenzima Q10, ácido hialurônico e associações.

Com um alto teor de minerais, ele é a opção ideal para quem deseja e precisa suplementar colágeno.

Para consumir, basta dissolver 1 sachê de Elastigem em 250 de água ou outra bebida de sua preferência e consumir, preferencialmente gelado após o preparo.

Adicione elastigem à sua rotina alimentar e colha dos os benefícios do colágeno.

Para conhecer Elastigem basta clicar aqui!

Ômegas 3 e 6: por que são essenciais para o organismo?

A maioria das pessoas ouve falar apenas em ômega 3. No entanto existem outros tipos de ácidos graxos de grande importância para a saúde, como é o caso também, do ômega 6, um tipo de gordura essencial para o funcionamento do organismo. Foi pensando em mostrar a diferença entre os ômegas 3 e 6 que resolvemos produzir esse conteúdo. Se você sempre quis saber quais são as propriedades individuais de cada um deles, então, não pode deixar de ler esse conteúdo.

Ômegas 3 e 6: Saiba quais são as diferenças 

Embora tenham nomenclaturas semelhantes, os ômegas 3 e 6 possuem uma série de diferenças pré-estabelecidas entre si. Vamos falar agora sobre as diferenças e ações de cada um deles no organismo.

Tudo sobre ômega 3 

Os ácidos graxos do tipo ômega 3 são um tipo de gordura insaturada considerados o único tipo de gordura que o organismo humano não é capaz de sintetizar. Por esse motivo, são considerados essenciais e devem se fazer presentes na rotina alimentar de todas as pessoas, como forma de se evitar deficiência nutricional.

Para que serve o ômega 3?

O ômega 3 faz parte da membrana de todas as células de nosso organismo, podendo inclusive, interferir no mecanismo de sinalização de cada célula. Ou seja, esse ácido graxo é capaz de afetar a função dos receptores que se encontram na parede de todas as nossas células.

Por conta disso, é possível afirmar que os ácidos graxos do tipo ômega 3, são responsáveis pela produção hormonal, além de participar ativamente de processos metabólicos diretamente relacionados à uma série de reações fisiológicas, como a coagulação sanguínea e processos inflamatórios.

Propriedades do ômega 3 

Por conta de sua atuação em processos inflamatórios e na regulação genética, esse ácido graxo é capaz de auxiliar na prevenção de problemas cardíacos, como infartos e arteriosclerose. Estudos demonstram que o ômega 3 é capaz de evitar o acúmulo de placas de gordura capazes de bloquear o fluxo sanguíneo no interior de artérias.

Os principais benefícios do ômega 3 são:

  • Ajuda a perder peso;
  • Controla a insulina e previne o diabetes;
  • Acelera o metabolismo;
  • Oferece proteção cardiovascular;
  • Previne diferentes tipos de câncer;
  • Possui ação anti-inflamatória;
  • Melhora os níveis de colesterol e triglicérides.

Tudo sobre ômega 6

O ômega 6, assim como o ômega 3 é um ácido graxo essencial para a saúde e o funcionamento do corpo humano. No entanto, nosso organismo não é capaz de produzir os ômegas 3 e 6, sendo necessários que sejam obtidos através de alimentação ou então de suplementação.

Para que serve o ômega 6

A principal função do ômega 6 é promover o crescimento das células, por isso é de fundamental para o desenvolvimento de órgãos e toda a estrutura corporal. Além disso, outro fator de grande importância sobre esse ácido graxo é sua ação sob o sistema nervoso, uma vez que potencializa as sinapses neuronais.

O ômega 6 também é importante na produção de hormônios capazes de ativar o funcionamento do sistema imune, além de poderosa ação anti-inflamatória. A carência desse nutriente é capaz de desencadear uma série de alterações cerebrais e neurológicas como depressão, esclerose múltipla, transtorno bipolar, déficit de atenção e esquizofrenia.

Os principais benefícios do ômega 6 são:

  • Poderosa ação anti-inflamatória;
  • Ação anticancerígena;
  • Melhora do funcionamento do sistema nervoso;
  • Maior cognição;
  • Aceleração de recuperação tecidual.

Ômegas 3 e 6: É importante que haja equilíbrio

Algo importante de ser mencionado entre os ômegas 3 e 6 é que é necessário que haja equilíbrio entre esses dois tipos de ácido graxos.

Para que suas ações benéficas ao organismo ocorram, é necessário manter uma proporção adequada entre ômegas 3 e 6.

Embora ambos sejam essenciais para o organismo, o nosso corpo precisa de cada um deles em concentrações diferentes. Uma série de estudos sugerem que o organismo necessita de duas partes de ômega 6 para uma parte de ômega3, ou seja, uma relação de 2:1 em favor do ômega 6.

Suplementação é uma ótima forma de garantir a dosagem ideal

Embora os ômegas 3 e 6 possam ser obtidos através da alimentação, é muito comum que profissionais da saúde prescrevem suplementos à base desses ácidos graxos como forma de garantir o equilíbrio entre ambos.

O laboratório DoValle produz suplementos à base de ômegas que podem ser incorporados no seu dia a dia garantido saúde e vitalidade. Para conhecer nossa linha de suplementos e nutracêuticos basta clicar aqui.

Como cuidar da saúde durante as festas de fim de ano?

Sempre que dezembro se aproxima muitas pessoas deixam as práticas saudáveis de lado e acabam por aproveitar o grande número de festas que essa época reserva. Confraternizações do trabalho, encontro com os amigos e jantares com os familiares se tornam muito comuns. Aproveitar esses momentos é muito importante, mas é preciso continuar a cuidar da saúde.

No texto de hoje, vamos mostrar como é possível cuidar da saúde e ainda assim, aproveitar as festas de fim ano. Quer saber mais? Então não deixe de ler o artigo a seguir.

Mantenha-se em atividade

Esse é o primeiro passo para cuidar da sua saúde durante as festas de fim de ano. Embora existam muitos compromissos nessa época, se manter em atividade é fundamental para minimizar algum consumo excessivo que pode vir a acontecer. Mantenha suas caminhadas, as idas à academia ou qualquer outro tipo de atividade que você pratique normalmente.

Alimente-se com inteligência

Esse é outro ponto que deve ser levado em consideração na hora de cuidar da saúde durante as festas de fim de ano. Na maioria das confraternizações, os alimentos à disposição não são tão saudáveis, sendo relativamente comum a presença de frituras ou gorduras de má qualidade.

Dessa forma, opte sempre por um acompanhamento alimentar inteligente. Não significa que você não pode comer frituras ou gorduras, mas é necessário ter cuidado com excessos. Sempre que possível opte por saladas para acompanhar os pedidos. Ricas em fibras, vitaminas e minerais elas são uma forma inteligente de se alimentar, e minimizar os danos à saúde.

Cuidado com álcool e refrigerante

Como se não bastasse apenas as comidas, as bebidas dessa época também costumam agredir nosso organismo. O consumo de álcool e refrigerantes aumenta bastante nessa época, e com esse aumento, pode haver danos à saúde.

O álcool é capaz de afetar o funcionamento cerebral, sobrecarregar os rins e favorecer o processo de desidratação. Já os refrigerantes normais são ricos em açúcar, que contribuem para acúmulo de gordura corporal e sobrecarga renal, enquanto os light e diet possuem altas concentrações de sódio, danosas ao sistema cardiovascular.

A solução nesses casos é não abusar nesses tipos de bebidas, e sempre que possível optar por água ou sucos naturais.

Não deixe a hidratação de lado

Como acabamos de falar das bebidas, as altas temperaturas, aliadas a uma alimentação ruim e o consumo de bebidas alcóolicas ou açucaradas facilitam o processo de desidratação nas festas de final de ano. Por isso, é muito importante não deixar a hidratação de lado.

Ter sempre uma garrafa de água à vista, ingerir frutas como alto teor de água como melancia, melão ou abacaxi e apostar em sucos naturais, são ótimas formas de cuidar da saúde no final do ano.

Te ajudamos a cuidar da saúde durante as festas de fim de ano

E além de todas essas dicas, é possível também contar conosco para cuidar da sua saúde durante as festas de fim de ano. Com uma linha de nutracêuticos completa, é possível se manter saudável ou até mesmo se recuperar de algum excesso cometido.

Para conhecer nossos produtos, basta clicar aqui e escolher os que melhor atendem suas necessidades.

Vitaminas e o fortalecimento da imunidade: qual a relação?

Devemos observar como positivo a busca cada vez maior das pessoas em busca de saúde e compostos benéficos para o funcionamento do organismo. Um ponto cada vez mais buscado pelas pessoas é o fortalecimento da imunidade. Com um sistema imunológico mais atuante e funcional, é possível viver uma vida mais plena, feliz e claro – saudável.

A busca pelo fortalecimento da imunidade possui componentes de grande importância: As vitaminas. E sobre essa relação que falaremos hoje no nosso artigo.

Vitaminas e funções no organismo

As vitaminas são substâncias essenciais aos seres humanos, uma vez que o organismo não é capaz de produzi-las. Por isso, elas precisam ser obtidas através da alimentação ou então da suplementação.

As vitaminas desempenham uma série de funções no desenvolvimento e no metabolismo do ser humano. Entretanto, diferente do que muita gente pode acreditar, elas não são utilizadas como forma de energia ou, tampouco, material de reposição celular.

Essas incríveis substâncias agem como aditivos, que são indispensáveis para a ocorrência de pequenas reações fisiológicas e consequente funcionamento de sistemas completos. A falta de vitaminas no organismo, mesmo que em uma pequena concentração, pode causar uma série de problemas à saúde.

Fortalecimento da imunidade através de vitaminas

Manter o consumo regular de vitaminas é fundamental tanto para o fortalecimento da imunidade, quanto para sua manutenção. Algumas vitaminas específicas são capazes de potencializar o sistema imunológico. São elas:

  • Vitamina A;
  • Vitamina B6;
  • Vitamina B9;
  • Vitamina C;
  • Vitamina D.

Agora vamos demonstrar como cada uma delas age promovendo o fortalecimento da imunidade.

Vitamina A

A vitamina A possui importante papel no processo de renovação celular e inibição de quadros de infecção. Sua deficiência está relacionada à redução do funcionamento de células de defesa, como os linfócitos. Essa vitamina pode ser encontrada em óleos, vegetais, frutas e alimentos de origem animal.

Vitamina B6

A vitamina B6 participa de diversos processos metabólicos. Sua deficiência diminui a proliferação de células de defesa, reduzindo naturalmente a produção de anticorpos. Essa relação é facilmente observada em exames de pacientes portadores de HIV.

Vitamina B9

A vitamina B9 está associada ao funcionamento do sistema nervoso e prevenção a diferentes tipos de câncer. Quando essa vitamina se apresenta em baixos níveis, o organismo se torna mais suscetível a ação de agentes invasores como vírus, bactérias e fungos. O que facilita o surgimento de doenças.

Vitamina C

A vitamina C é uma grande aliada do sistema imunológico. Sua ação antioxidante é capaz de renovar as células defesa do organismo, garantindo assim, o fortalecimento da imunidade. A suplementação dessa vitamina é capaz de prevenir doenças de origem respiratória

Vitamina D

A deficiência de vitamina D promove uma série de alterações intestinais e pode influenciar no surgimento de doenças de origem autoimune. Por isso, manter seus níveis da normalidade é importante.

Suplementação também pode ajudar

Embora as vitaminas possam ser obtidas através da alimentação, muitas vezes por conta de preferências ou alergias alimentares ou até mesmo presença de alguma patologia, o consumo vitamínico pode não ser adequado, podendo causar danos ao organismo como um todo.

Pensando assim, apostar no uso de suplementos é uma maneira de garantir o aporte de vitaminas, bem como o fortalecimento da imunidade.

Se você está em busca de suplementos vitamínicos de qualidade, capazes de garantir o aporte necessário á sua saúde, conte com a DoValle. Com anos de experiência, contamos com uma linha completa de produtos, capazes de promover saúde, bem-estar e felicidade. Para conhecer todos eles, basta clicar aqui e escolher o que melhor se adapta às suas necessidades.

Como a venda de nutracêuticos pode alavancar o seu negócio

Pouco tempo atrás, suplementos eram vistos como opções apenas para atletas e praticantes de atividades físicas. No entanto, aos poucos, a população passou a compreender a importância e os benefícios que esses  produtos são capazes de proporcionar à saúde. Ao apostar nessa linha de negócios, o empresariado só junta benefícios, pois promove efeitos únicos à saúde de seus clientes, além de retorno financeiro ao seu comércio. Hoje vamos mostrar como a venda de nutracêuticos é capaz de alavancar o seu negócio.

Motivos para apostar na venda de nutracêuticos

Como se sabe, a mentalidade da população vem mudando. Hoje, é cada vez mais comum a preocupação com saúde, vitalidade, bem-estar e consumo de substâncias naturais, sem grandes adições químicas. Por isso, apostar na venda de nutracêuticos pode alavancar negócios.

Os principais motivos para vender nutracêuticos são:

  • Se tornar um ambiente de referência;
  • Ofertar compostos naturais;
  • Adequação à mentalidade populacional;
  • Segurança aos clientes.

Vamos dissertar agora sobre cada um desses motivos.

Se tornar um ambiente de referência

A venda de nutracêuticos é um verdadeiro divisor de águas para qualquer negócio. Como esse tipo de produto vem ganhando cada vez mais espaço na rotina da população, um estabelecimento que os comercializam passa a se tornar um ponto de referência.

Isso promove maiores ganhos tanto com a venda dos próprios nutracêuticos, assim como de outros produtos que são comercializados no mesmo estabelecimento.

Ofertar compostos naturais

Nutracêuticos são produtos que possuem em suas concentrações uma grande variedade de compostos naturais, como vitaminas, minerais, aminoácidos, fitoquímicos e compostos antioxidantes.

Ao vender esse tipo de suplementação alimentar, o comerciante está ofertando aos clientes compostos naturais, que são diferentes de medicamentos clássicos, que vem sendo cada vez menos procurados e consequentemente consumidos.

Adequação à mentalidade populacional

Nos dias de hoje, as pessoas buscam cada vez mais um planeta sustentável, sem a presença de compostos químicos ou substâncias de origens desconhecidas. Estabelecimentos que não seguirem essa tendência serão passados por trás, podendo até mesmo sofrer boicote por parte dos consumidores.

Por isso, a venda de nutracêuticos é vista hoje em dia como uma adequação à mentalidade populacional. Para se manter competitivo no mercado, adequações dessa natureza são uma constante.

Segurança aos clientes

Por fim, um dos principais fatores pelos quais a venda de nutracêuticos pode alavancar o seu negócio, diz respeito à segurança que esse tipo de produto passa aos clientes.

Todo e qualquer tipo de nutracêucito é produzido sob rígidas normativas determinadas pela ANVISA. Dessa maneira, ao comercializar esse tipo de produto em seu estabelecimento, você promove segurança e fideliza o cliente, exatamente por esse motivo.

DoValle é referência em nutracêuticos

Depois de ter uma visão mais ampla de como a venda de nutracêuticos é capaz de alavancar seus negócios, que tal começar a mudar a saúde financeira de seu estabelecimento hoje mesmo?

A DoValle é conhecida pelos padrões de qualidade que aplica na produção de todos os seus produtos. Por isso, se você busca alavancar suas vendas e se tornar referência, conte conosco para lhe ajudar.

Contamos com grande linha de nutracêuticos especiais que pode ser conhecida através desse link. Torne-se referência, se adeque às necessidades do mercado e colha todos os benefícios financeiros dessa prática.

4 erros que você comete ao trabalhar com nutracêuticos

A ciência e a tecnologia visando produção de suplementos alimentares estão em constante evolução, sempre tentando proporcionar saúde e qualidade de vida aos consumidores. Embora os suplementos nutracêuticos sejam algo positivo, tanto para vendedores quanto para clientes, ainda há quem cometa erros na hora de lidar com esse tipo de produto. Foi pensando nisso, que elencamos os principais erros cometidos por quem resolveu trabalhar com nutracêuticos.

Principais erros cometidos ao trabalhar com nutracêuticos

Embora não seja uma novidade do momento, o mercado de nutracêutico, felizmente vem crescendo em ritmo acelerado e isso pode fazer com quem comercialize esse tipo de suplementação alimentar, acabe por ficar desatualizado no assunto, levando ocorrência de erros.

Dentre os principais erros cometidos ao trabalhar com nutracêuticos estão:

  • Não saber o que um nutracêutico;
  • Não vender soluções;
  • Não entender a necessidade do cliente;
  • Indicar de modo errado.

Vamos falar um pouco sobre cada um desses erros.

1. Não saber o que é um nutracêutico

Esse é um dos erros que ainda é cometido por quem resolveu trabalhar com nutracêuticos.

Então, para sanar de vez essa dúvida e evitar futuros erros, vamos explicar o que são os famosos e indispensáveis nutracêuticos.

O termo nutracêutico une duas palavras: “nutrientes” e “farmacêuticos”. Portanto, podemos afirmar que trata-se de uma solução farmacêutica, mas com uma fórmula que contém nutrientes, com capacidade cientificamente comprovadas de prover benefícios à saúde, acelerar tratamentos e prevenir patologias.

Além disso, eles podem ser utilizados para complementar alimentação ou atuar de maneira estética.

2. Não vender soluções

Esse é outro erro comum de farmacêuticos, médicos e nutricionistas que passaram a trabalhar com nutracêuticos. Muitas vezes, os profissionais citados acabam por vender apenas os nutracêuticos em si, e não as soluções que eles podem trazer às condições de saúde enfrentadas por clientes e pacientes.

3. Não entender a necessidade do cliente

Compreender a necessidade do cliente é muito importante para evitar erros ao se trabalhar com nutracêuticos.

Muitas vezes o cliente não sabe expressar quais são suas necessidades. Por isso, dedicar um pouco de atenção e zelo ao pedido do consumidor, visando compreender quais são suas necessidades, é uma ótima forma de não cometer esse tipo de erro.

4. Indicar de modo errado

E por fim, temos o maior erro de todos, a indicação errônea de nutracêuticos. Infelizmente, ainda há aqueles que trabalham com esse tipo de produto e cometem erros na forma de indicar o produto.

Nesses casos, os erros podem ir desde indicar o nutracêutico errado, ou então cometer erros no que diz respeito a dose e horários de utilização.

Evitar erros é simples

A melhor forma de evitar errar ao trabalhar com nutracêuticos, é se manter sempre atualizado sobre o assunto. É importante ter em mente que um profissional de saúde, seja um farmacêutico, nutricionista ou médico, nunca vai parar de estudar. A atualização é importante, tanto para se manter competitivo no mercado, quanto para atender clientes e pacientes com qualidade.

Para saber mais sobre o assunto e evitar qualquer tipo de erro, te convidamos a conhecer o que há de mais moderno atualmente no mercado: A nossa linha especial de nutracêuticos. Para isso, basta acessar esse link.

4 dicas valiosas para vender melhor a categoria de nutracêuticos na sua farmácia

Em crescente expansão no mercado, seja pelos benefícios que trazem à saúde ou pela praticidade de consumo, suplementos nutracêuticos têm ganhado cada vez mais espaço nas gôndolas das farmácias.

A comercialização desses produtos desempenha papel importante no aumento do tíquete médio do negócio, além de atrair um novo perfil de consumidores, mais interessados na experiência que a compra pode proporcionar.

Isso porque, conforme a Resolução 586/13, estabelecida pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), é permitida aos farmacêuticos a indicação e prescrição do uso de vitaminas, o que pode gerar maior proximidade com o cliente.

Como oferecer uma boa experiência de compra ao cliente?

Para receitar os nutracêuticos, é preciso que o profissional responsável realize antes uma investigação mais detalhada dos sintomas e da rotina do cliente, capaz de identificar as reais condições e necessidades dele.

Conhecer bem os produtos disponíveis na farmácia para orientar a conduta terapêutica que melhor corresponda ao diagnóstico é essencial.

No entanto, a experiência de compra só estará completa com o acompanhamento do paciente. É fundamental observar a evolução do tratamento e estar atento à necessidade de eventuais ajustes. Desse modo, o cliente se sentirá mais seguro e provavelmente dará maior credibilidade ao estabelecimento.

Preparamos para você outras dicas valiosas para vender melhor a categoria de nutracêuticos na sua farmácia. Confira!

1- Chame a atenção do cliente e tenha um bom mix de vitaminas;

2- Dar visibilidade aos nutracêuticos é de suma importância na hora de expor os produtos;

3-  Para aumentar o interesse do seu cliente, sugerimos a utilização de banners ou cartazes informativos que contenham as principais vitaminas, suas funções e contribuições ao pleno funcionamento do organismo;

4- Apostar na comunicação visual ajuda a atrair a atenção até mesmo de quem não chegou à procura do complemento alimentar.

Outra estratégia que pode ser crucial é realizar um estudo público para conhecer os clientes da loja e suas preferências. Levantados os dados, fica mais fácil providenciar o mix de produtos ideal.

Reserve um espaço para o atendimento

Ao ser atendido o cliente espera, sobretudo, exclusividade. Preparar um local onde o atendimento aconteça com mais privacidade e conforto certamente fará toda a diferença.

Além disso, o farmacêutico terá um espaço para realizar a anamnese (entrevista realizada pelo profissional de saúde ao seu doente) com mais calma e atenção. Afinal, não basta simplesmente oferecer o produto. Após investigar, ouvir e compreender as necessidades do paciente, é preciso orientá-lo quanto ao preparo e consumo adequado do produto.

Dedicar máxima atenção ao cliente certamente resultará em venda e na fidelização do consumidor.

Apresente resultados, mas não force a venda

Evidenciar a qualidade e os benefícios dos nutracêuticos requer demonstrações que assegurem a validade do que está sendo informado.

Portanto, a apresentação de dados verdadeiros que comprovem a eficiência do complexo vitamínico costuma ser uma boa estratégia de venda.

Nada impede que o farmacêutico também compartilhe relatos de outros pacientes que experimentaram fazer a reposição de nutrientes e obtiveram resultados satisfatórios.

Entretanto, respeitar a negativa do cliente ou mesmo aceitar que ele esteja apenas querendo sanar algumas dúvidas iniciais, para só depois efetuar a compra, deve ser sempre considerado.

Ficou interessado em revender nossos produtos? Fale conosco.