Saúde da mulher: exercícios, alimentos e suplementos para o bem-estar feminino

saúde da mulher

Manter uma rotina que alie exercícios e alimentação balanceada é importante para todas as pessoas, independentemente do gênero. Entretanto, existem alguns ingredientes e nutrientes que trazem grande vantagens para as mulheres. 

A prática de determinados exercícios, consumo de alguns alimentos específicos e uso de suplementos característicos são fundamentais para a saúde e bem-estar feminino. Confira as principais dicas a seguir!

Os principais exercícios para o bem-estar feminino 

Muitas mulheres comentam que depois da menopausa e durante a TPM é muito difícil manter ou encontrar o bem-estar. Felizmente, essa é uma realidade que pode ser melhorada: é possível amenizar os efeitos desses momentos hormonais por meio de atividades físicas. 

Exercícios de impacto, como corridas ou trotes, assim como exercícios de força, como musculação e pilates, por exemplo, podem ser ótimas formas de encontrar conforto. 

Os exercícios de impacto ajudam na fixação do cálcio nos ossos, enquanto os exercícios de força ajudam a manter a massa muscular, afinal, é muito comum que as mulheres sofram com osteoporose e perda/dificuldade de ganho de musculatura.

Alimentos importantes para a saúde das mulheres

Embora uma alimentação saudável e equilibrada seja fundamental para a saúde e bem-estar feminino, alguns alimentos são considerados essenciais para o organismo das mulheres. Listamos os principais.

Soja

A soja é importante para o bem-estar feminino por ser rica em isoflavonas, principalmente durante o período da menopausa, por ajudar a reduzir os sintomas clássicos e indesejados desse momento, como as famosas ondas de calor.

Além disso, a soja também reduz sintomas da TPM e é capaz de combater o câncer de mama, osteoporose, Alzheimer e até mesmo diabetes. 30 g diárias de soja é considerada uma dose mais do que suficiente desse alimento.

Chocolate amargo

O chocolate com alta concentração de cacau (acima dos 70%) é um alimento coringa para a saúde feminina. Isso porque ele é capaz de diminuir o risco de doenças cardiovasculares e prevenir diferentes tipos de cancros. Além disso, esse alimento também é capaz de controlar a ansiedade – sentimento tão comum do público feminino. 

Mas tome cuidado, o chocolate ainda é bastante calórico: dois quadradinhos diários são suficientes para se obter todos os benefícios.

Semente de linhaça

A semente de linhaça é uma ótima aliada da saúde e bem-estar feminino. Rica em fibras e ômega 3, é capaz de equilibrar os níveis de colesterol, amenizar as ondas de calor, favorecer a perda de peso e ainda potencializar o funcionamento do intestino.

1 colher de semente de linhaça diariamente é o suficiente para conseguir os benefícios.

Vegetais verde-escuros

Vegetais verde-escuros como rúcula, espinafre, couve e agrião, por exemplo, possuem altas doses de vitaminas A, C, K, além de vitaminas do complexo B, como é o caso do ácido fólico.

Toda essa união de vitaminas e minerais age por todo o corpo feminino, trazendo melhorias na pele, unhas, músculos, ossos e cabelos. Com uma porção de vegetais escuros por dia, a saúde feminina já é potencializada.

Melhores suplementos para o público feminino 

Pensando na saúde e bem-estar feminino como um todo, alguns suplementos são considerados fundamentais para a mulherada. Os principais são:

Cálcio 

Por conta dos efeitos da menopausa o uso de suplementos à base de cálcio é fundamental tanto para a saúde óssea, quanto para a saúde muscular das mulheres.

Vitamina D

Como se sabe, a vitamina D é responsável pela fixação de cálcio nos ossos, visando prevenir assim patologias como a osteoporose. Por isso, se houver necessidade de suplementação do mineral, é importante que a vitamina também seja suplementada.

Colágeno hidrolisado 

O colágeno hidrolisado é fundamental para a saúde e bem-estar feminino, tanto de maneira interna, quanto externa. Esse suplemento é capaz de aumentar a saúde de tecidos lisos, como é o caso do intestino, como tecidos exteriores, como unhas, pele e cabelo, por exemplo.

Magnésio 

Conhecido como calmante natural, o magnésio é um aliado das mulheres que sofrem com alterações de humor e insônia provenientes da TPM e da menopausa.

Polivitamínicos 

Como se sabe a maioria das mulheres têm a vida corrida, e muitas vezes não conseguem adotar uma alimentação equilibrada, se fazendo de grande importância o uso de suplementos polivitamínicos como forma de cobrir eventuais carências não supridas somente pela ingestão alimentar.

É importante ressaltar que cada organismo é único e que é necessário avaliar cada caso antes de fazer uso de qualquer tipo de suplemento.

Com isso em mente, o mais importante é saber que quando o assunto é saúde e bem-estar feminino, você pode contar com a Dovalle.

Com uma linha repleta de suplementos nutracêuticos, a Dovalle é referência em qualidade e atendimento, tanto para pacientes, quanto para profissionais da saúde.

Para conhecer a nossa linha de suplementos e oferecer saúde para as mulheres, basta clicar aqui

A correlação dos aminoácidos e ganho de massa muscular

Se você busca ganho de massa muscular, é importante entender sua relação com os aminoácidos. 

Quando o assunto é composição corporal e ganho de massa muscular, muitas pessoas idealizam uma rotina extenuante e diária de exercícios físicos.

Entretanto, existe um nutriente de grande importância para a manutenção e construção dessa massa muscular: os aminoácidos.

No blog post de hoje, vamos te mostrar qual é a correlação dessas moléculas com o ganho de massa muscular. Confira!

O que são aminoácidos, afinal? 

Aminoácidos são moléculas formadas por átomos de carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio e, em alguns casos, até mesmo enxofre. São essas moléculas, enfileiradas em cadeia, que formam as proteínas. 

Algo importante de ser mencionado sobre os aminoácidos é que eles são divididos em duas categorias, os essenciais e os não essenciais. tirosina, serina, prolina e arginina

Os aminoácidos não essenciais são aqueles produzidos naturalmente pelo organismo, como: 

·         alanina;

·         ácido aspártico;

·         ácido glutâmico;

·         asparagina;

·         cisteína;

·         glicina;

·         glutamina;

·         tirosina;

·         serina;

·         prolina;

·         arginina;

Já os aminoácidos essenciais são aqueles que o organismo não é capaz de sintetizar, por isso, precisam ser obtidos através de alimentação e/ou suplementação.

·         isoleucina;

·         fenilalanina;

·         leucina;

·         lisina;

·         metionina;

·         valina;

·         histidina;

·         treonina;

·         triptofano.

Os aminoácidos e o ganho de massa muscular

Depois de conhecer os aminoácidos e saber que eles são partes importantes nas moléculas de proteínas, é importante ter em mente que essas pequenas moléculas atuam em frentes diferentes dentro do nosso organismo.

Uma das frentes de atuação dos aminoácidos diz respeito à formação de energia e a outra, muito importante para o ganho de massa muscular, é o reparo e formação de novos tecidos.

Sendo assim, podemos afirmar que o os aminoácidos são fundamentais e não devem ser negligenciados por quem deseja ganhar e manter músculos.

Mas como os aminoácidos agem no ganho de massa muscular? Esse deve ser seu questionamento nesse exato momento. Para melhor compreensão, vamos dividir a ação dos aminoácidos em duas etapas distintas: Geração de energia e renovação tecidual.

Geração de energia

O ganho de massa muscular só ocorre após a ocorrência de microlesões musculares ocasionadas por exercícios de força: a famosa musculação. 

Em um primeiro momento, é necessário que o organismo tenha energia suficiente para se movimentar e realizar esse tipo de atividade.

Nesse momento, então, os aminoácidos agem de modo a promover energia, possibilitando as pequenas lesões musculares que darão origem a novos músculos.

A renovação tecidual 

Uma vez que os músculos são lesionados, eles precisam receber nutrientes para crescerem e aumentarem. E é aí que os aminoácidos entram.

Podemos enxergar a musculatura como uma parede, os músculos como tijolos e o cimento como os aminoácidos. Quando você deseja ampliar um cômodo, por exemplo, você quebra a parede, mas antes de colocar novos tijolos é necessário cimento para dar firmeza aos novos tijolos, correto?

Pois bem, a musculação é como a quebra da parede, os aminoácidos são as estruturas fundamentais de sustentação e firmamento dos novos tijolos que surgirão no processo de expansão.

Sem a presença de aminoácidos, o ganho de massa muscular não ocorre, por isso a importância de consumi-los diariamente.

Principais fontes de aminoácidos

Os aminoácidos podem ser obtidos principalmente através da alimentação. Alimentos ricos em proteínas, tais como carne, frango, peixes, ovos, lácteos, feijão, lentilha, grão de bico, spirulina são ótimas fontes de aminoácidos.

Além dos alimentos, os aminoácidos para ganho de massa muscular também podem ser obtidos através do consumo de suplementos. 

No entanto, é necessário que haja uma orientação profissional para o consumo de suplementos à base de aminoácidos, uma vez que doses elevadas podem causar riscos à saúde.

Aminoácidos na manutenção de massa muscular 

Outro ponto importante é que, além de promover o ganho de massa muscular, aminoácidos também auxiliam a manter a massa muscular, sendo de grande importância para prevenção de sarcopenia – que é a perda de músculos, que acometem principalmente os idosos.

Dessa forma, é necessária uma ingestão adequada de aminoácidos durante todos os períodos da vida.

Uma ótima forma de se obter aminoácidos se dá através do uso de suplementos nutracêuticos. Nós da Dovalle, trabalhamos com o que há de melhor em termos de matéria-prima e temos à disposição um nutracêutico à base de aminoácidos: o Algi Muscular.

O Algi Muscular é um suplemento em pó, formulado à base de aminoácidos essenciais voltado à saúde muscular de seus consumidores. Ele é isento de açúcar, glúten e lactose e contém vitaminas e minerais em sua formulação. É, sem sombra de dúvidas, uma ótima opção para quem busca saúde muscular.

Além do Algi Muscular, a Dovalle conta ainda com uma linha repleta de nutracêuticos com diferentes finalidades e aplicações para sua saúde, buscando lhe oferecer sempre o que há de melhor. Todos os produtos podem ser conferidos através desse link.

Quando se fala em cuidados com a saúde, conte com quem realmente entende e se preocupa com você. Conte com a Dovalle.

Suplementação alimentar para idosos funciona?

Saiba a importância da suplementação alimentar para idosos e os efeitos que ela pode trazer à saúde!

Felizmente, com o avanço da ciência, existe hoje uma grande oferta de suplementos e quando se fala em suplementação, um público específico geralmente é lembrado: os idosos. Muitos se perguntam: “A suplementação alimentar para idosos funciona?” A resposta é sim, e mostraremos hoje, como é importante que os idosos façam uso de suplementos alimentares.

A importância da suplementação alimentar para idosos

O organismo humano pode e deve ser visto como uma máquina que com o passar dos anos perde capacidade produtiva e principalmente funcional. Quando se chega na melhor idade, alguns cuidados no que diz respeito à nutrientes se fazem ainda mais necessários para que seja possível uma vida saudável e repleta de qualidade.

O que acontece no organismo dos idosos?

As principais preocupações com o organismo humano voltadas ao processo de envelhecimento estão ligadas à mobilidade e cognição. Por conta disso, apostar na suplementação para idosos é fundamental para que sejam capazes de viver de forma mais independente possível.

Dentre os principais acontecimentos naturais no organismo humano podemos citar:

  • Catabolismo muscular;
  • Diminuição do depósito de minerais;
  • Declínio cognitivo.

Catabolismo muscular

O catabolismo é o processo de diminuição de massa muscular. Trata-se de uma condição natural conforme ocorre o envelhecimento e pode ser totalmente combatido, neutralizado e revertido através do uso de suplementos à base de proteínas e colágeno, por exemplo.

Diminuição do depósito de minerais

Outra ocorrência natural no organismo dos idosos é a deficiência de minerais, como cálcio, ferro, magnésio e algumas vitaminas. Trazendo à tona doenças como osteoporose, catarata, hipertensão arterial, por exemplo.

Embora a alimentação seja a principal fonte dessas substâncias, muitas vezes, somente através dela não é possível manutenção e reposição adequadas, se fazendo importante o uso de suplementos.

Suplementos multivitamínicos, isolados ou aqueles com combinações inteligentes, tais como cálcio e vitamina D são fundamentais para a manutenção do depósito de minerais e consequentemente manutenção de saúde para os idosos.

Declínio cognitivo

Outro ponto que preocupa os idosos diz respeito ao declínio cognitivo. Com o passar dos anos, o cérebro perde sua capacidade funcional, por conta de envelhecimento natural e ausência de nutrientes. Ofertar ao cérebro gorduras e ácido graxos de qualidade, tais como ômega 3, 6  e 9, além de aminoácidos como triptofano e magnésio são ótimas formas de evitar o declínio cognitivo.

São por esses motivos que a suplementação alimentar para idosos é importante.

A suplementação para idosos funciona?

A suplementação para idosos funciona e é de grande importância, mas precisa ser feita através de prescrição profissional, como nutricionistas e médicos, por exemplo. Uma vez que excessos também podem ser lesivos à saúde.

DoValle é a melhor opção para os idosos

Depois de descobrir o que acontece no organismo humano depois do envelhecimento e saber que a suplementação alimentar para idosos funciona que tal buscar o que há de melhor para esse processo de reposição?

Quando o assunto é qualidade, e suplementação alimentar para idosos a DoValle é a melhor opção.

Com 50 anos de experiência e com uma equipe multidisciplinar mais do que especializada, possuímos uma linha de suplementos produzidos com o que há de melhor em matéria-prima, com o intuito de manter e recuperar a saúde dos idosos. 

Para conhecer nossa linha de produtos basta clicar aqui!


Conheça os benefícios do óleo de semente de uva

Muitas pessoas ainda desconhecem o óleo de semente de uva. Esse produto, que na verdade, pode ser até mesmo chamado de subproduto é um poderoso nutracêutico derivado da produção de vinho. E a melhor parte de tudo isso é que ele pode trazer uma série de benefícios à saúde.

Foi pensando nos efeitos benéficos que esse nutracêutico é capaz de promover aos seus consumidores que produzimos esse conteúdo. Se você busca mais saúde, através de compostos naturais, então, esse artigo foi produzido para você.

Propriedades do óleo de semente de uva

Embora a uva seja uma fruta nutritiva rica em antocianinas e pigmentos específicos, boa parte de suas propriedades não são transmitidas ao óleo que é obtido a partir de suas sementes.

O óleo de semente de uva, na verdade, possui um teor elevado de ácidos graxos poli-insaturados, como ômegas do tipo 6 e 9, além de um teor muito interessante de vitamina E.

Principais benefícios do óleo de semente de uva

Por conta de sua composição, podemos adiantar que o óleo de semente de uva é capaz de prover benefícios em diferentes sistemas e consequentemente, além promover efeitos de diversas naturezas.

Confira agora, suas principais vantagens ao organismo.

Redução dos níveis de colesterol

O alto teor de ômega 6 presente no óleo de semente de uva, oferece uma ótima dose de ácido linoleico ao organismo, um tipo de ácido graxo que possui uma poderosa ação anti-inflamatória.

Depois que é absorvido pelo organismo, o ácido linoleico é capaz de reduzir a oxidação de lipoproteínas de baixa densidade, o famoso colesterol LDL, que também é conhecido popularmente como colesterol ruim.

Além de reduzir os níveis desse tipo de colesterol, esse nutracêutico é capaz de contribuir para a elevação dos níveis de colesterol HDL, conhecido como colesterol bom, que possui efeito cardioprotetor.

Promove melhora das doenças reumáticas

Artrite, artrose e gota, são consideradas poderosas doenças reumáticas crônicas que se caracterizam por inflamações de diversas naturezas nas articulações. Em episódios conhecidos como crises reumáticas, ocorre alto grau de inflamação, o que causa dores articulares capazes de deixar seus portadores literalmente paralisados.

Entretanto, essas dores podem ser amenizadas com o uso do óleo de semente de uva. O consumo regular desse tipo de produto promove no organismo uma poderosa ação anti-inflamatória sistêmica, capaz de regular e minimizar processos inflamatórias, auxiliando no controle das doenças reumáticas, além de diminuir suas dores.

Melhora da saúde cutânea

Outro ponto bastante peculiar do óleo de semente de uva é sua ação sobre a saúde da pele.

Por ser um composto com boas de vitamina E, esse nutracêutico é capaz de conferir mais saúde para pele de diferentes maneiras.

Os principais efeitos desse produto na pele são:

  • Maior hidratação da pele;
  • Maior firmeza;
  • Manutenção do aspecto bronzeado por maior período de tempo;
  • Diminuição de cicatrizes, rugas e estrias;
  • Controle de celulite devido à ação anti-inflamatória.

Previne o diabetes

Alguns estudos têm comprovado que o consumo de óleo de semente é capaz de favorecer a ação da insulina e dessa forma reduzir as principais complicações associadas ao diabetes, principalmente o tipo II.

Estudos demonstraram que pacientes diabéticos ou resistentes à insulina que fizeram uso conjugado de óleo de semente de uva apresentaram melhoras nos mecanismos de funcionamento da insulina e absorção de moléculas de glicose.

Facilita o emagrecimento

Por ser um composto capaz de modular a ação da insulina e favorecer a absorção de moléculas de glicose e possuir poderosa ação anti-inflamatória, o consumo regular do óleo de semente de uva é capaz de favorecer o processo de perda de peso.

Essa facilidade de emagrecimento ocorreria pelos efeitos citados acima, além de um efeito ainda não citado aqui: Esse nutracêutico potencializa a utilização de gordura marrom como fonte de energia, o que garante uma diminuição do tecido adiposo, facilitando o emagrecimento.

Resverol é produzido com óleo de semente de uva

Depois de conhecer todos os benefícios desse nutracêutico a pergunta que você deve estar se fazendo é: Onde encontro um óleo de semente de uva confiável para consumo?

O melhor óleo de semente de uva disponível no mercado é o Resverol.

Produzido com alta tecnologia e rigoroso controle de qualidade, o Resverol, é o óleo de semente de uva produzido pelo laboratório DoValle. Ao incluí-lo em sua rotina diária, você será capaz de colher todos os efeitos benéficos aqui citados. Para mais informações sobre esse produto basta clicar aqui.

Principais sinais de carência de vitaminas complexo B

Saiba quais são os principais sinais de falta de vitaminas do complexo B

Em busca de uma vida mais saudável, é comum que pessoas busquem diferentes fontes alimentares com as mais variadas composições, pensando tanto em macro quanto em micronutrientes. Dentro dessas opções, existe um grupo vitamínico que chama bastante atenção por conta de sua importância: As vitaminas do complexo B.

Essas vitaminas possuem uma série de funções específicas e atuam de maneira conjunta a enzimas, facilitando a transformação de diferentes fontes alimentares em energia, por isso são tão importantes e a carência de qualquer uma delas é perigosa.

Foi pensando em chamar a atenção para deficiências de vitaminas do complexo B que produzimos esse conteúdo. Confira.

As vitaminas do complexo B

Existe uma série de vitaminas do complexo B. são elas:

  • Tiamina – vitamina B1;
  • Riboflavina – vitamina B2;
  • Niacina – vitamina B3;
  • Ácido pantotênico – vitamina B5;
  • Piridoxina – Vitamina B6;
  • Biotina – vitamina B7;
  • Ácido fólico (ou folato) vitamina B9;
  • Cobalamina – vitamina B12.

Todas essas vitaminas juntas formam as vitaminas do complexo B. Dito isso, agora é hora de falarmos dos sinais de carência de cada uma delas.

Tiamina – vitamina B1

A tiamina está intimamente relacionada ao apetite, além de estar ligada ao controle da quantidade de energia que o organismo pode (e deve gastar). Os principais sinais de carência dessa vitamina do complexo B são: Falta de ar, falta de apetite, prisão de ventre, inchaço nas pernas, sono, fraqueza e sonolência

Riboflavina – vitamina B2

A vitamina B2 atua na produção sanguínea, estimula o crescimento e atua no funcionamento do sistema nervoso. Os sinais de carência são inflamações nas mucosas da boca e do nariz, feridas nos lábios, conjuntivite recorrente e sensibilidade à luz.

Niacina – vitamina B3

A vitamina B3 possui grande importância para a circulação sanguínea, além de ofertar energia para as células. Os principais sintomas de carência dessa que é uma das mais importantes vitaminas do complexo B são diarreia, enjoo, feridas espalhadas pelo corpo, vômitos e perda de peso sem causa aparente.

Ácido pantotênico – vitamina B5

A vitamina B5 é fundamental para o processo de cicatrização. Além disso, ela participa ativamente da produção de hormônios. Os sintomas mais comuns de carência são sonolência, alergias, formigamentos, formação de gases intestinais e ocorrência de cãibras.

Piridoxina – vitamina B6

A vitamina B6 auxilia na manutenção do metabolismo, além de manter o sistema nervoso e a saúde da pele em dia. Os principais sinais de carência de piridoxina são feridas ao redor dos olhos, boca e nariz, além de inflamações sem causas definidas na mucosa oral.

Biotina – vitamina B7

A biotina auxilia na absorção de outras vitaminas do complexo B pelo intestino, além de ser de essencial para a saúde de cabelos, unhas e pele. Os sinais de carência da vitamina B7 envolvem cansaço, perda de apetite, queda de cabelo, unhas quebradiças e irritações na pele.

Folato – vitamina B9

A vitamina B9 é importante para o funcionamento dos sistemas nervoso, imunológico e circulatório. Os sintomas de carência envolvem tontura, diarreia, palidez, falta de ar, irritabilidade e dores de cabeça.

Cobalamina – vitamina B12

A vitamina B12 é de grande importância na prevenção de doenças de origem cardíacas e neurológicas, auxiliando na manutenção do sistema nervoso como um todo. Os sinais de carência são anemia, formigamento nas pernas, dificuldade de concentração e falta de energia.

Quem mais sofre com carências de vitaminas do complexo B?

Idosos, adolescentes, gestantes e idosos estão dentro da faixa de risco daqueles que podem sofrer com carências de vitaminas do complexo B.

Além disso, veganos, vegetarianos, pessoas que precisam fazer uso de corticoides, que tem o hábito de ingerir bebidas alcóolicas ou pacientes com problemas intestinais também podem apresentar deficiências nutricionais dessas vitaminas.

Suplementação é eficaz, mas requer orientação profissional 

É importante destaca que em muitos casos, a alimentação não se faz suficiente para repor a carência de vitaminas do complexo B em níveis considerados satisfatórios, por isso, uma das melhores formas de garantir a reposição e manutenção dessas vitaminas se dá através de suplementação.

Suplementos vitamínicos possuem todas as vitaminas do complexo B em sua composição e são, capazes de garantir as doses necessárias para todas as faixas etárias. No entanto, para uma reposição segura e adequada é importante que haja prescrição médica para sua utilização.

Além da necessidade de se buscar auxílio médico para reposição de vitaminas do complexo B, é importante buscar por um suplemento de qualidade. Por isso, te convidamos a conhecer nossa linha de produtos.

Com mais de 50 anos de experiência o laboratório DoValle é considerado especialista na produção de complexos vitamínicos, além de outros produtos como enzimas e nutracêuticos capazes de potencializar a saúde de seus consumidores.

Quando seu médico prescrever, qualquer suplemento, a DoValle deve ser sua escolha. Conheça a nossa linha de produtos clicando aqui.

Ômegas 3 e 6: por que são essenciais para o organismo?

A maioria das pessoas ouve falar apenas em ômega 3. No entanto existem outros tipos de ácidos graxos de grande importância para a saúde, como é o caso também, do ômega 6, um tipo de gordura essencial para o funcionamento do organismo. Foi pensando em mostrar a diferença entre os ômegas 3 e 6 que resolvemos produzir esse conteúdo. Se você sempre quis saber quais são as propriedades individuais de cada um deles, então, não pode deixar de ler esse conteúdo.

Ômegas 3 e 6: Saiba quais são as diferenças 

Embora tenham nomenclaturas semelhantes, os ômegas 3 e 6 possuem uma série de diferenças pré-estabelecidas entre si. Vamos falar agora sobre as diferenças e ações de cada um deles no organismo.

Tudo sobre ômega 3 

Os ácidos graxos do tipo ômega 3 são um tipo de gordura insaturada considerados o único tipo de gordura que o organismo humano não é capaz de sintetizar. Por esse motivo, são considerados essenciais e devem se fazer presentes na rotina alimentar de todas as pessoas, como forma de se evitar deficiência nutricional.

Para que serve o ômega 3?

O ômega 3 faz parte da membrana de todas as células de nosso organismo, podendo inclusive, interferir no mecanismo de sinalização de cada célula. Ou seja, esse ácido graxo é capaz de afetar a função dos receptores que se encontram na parede de todas as nossas células.

Por conta disso, é possível afirmar que os ácidos graxos do tipo ômega 3, são responsáveis pela produção hormonal, além de participar ativamente de processos metabólicos diretamente relacionados à uma série de reações fisiológicas, como a coagulação sanguínea e processos inflamatórios.

Propriedades do ômega 3 

Por conta de sua atuação em processos inflamatórios e na regulação genética, esse ácido graxo é capaz de auxiliar na prevenção de problemas cardíacos, como infartos e arteriosclerose. Estudos demonstram que o ômega 3 é capaz de evitar o acúmulo de placas de gordura capazes de bloquear o fluxo sanguíneo no interior de artérias.

Os principais benefícios do ômega 3 são:

  • Ajuda a perder peso;
  • Controla a insulina e previne o diabetes;
  • Acelera o metabolismo;
  • Oferece proteção cardiovascular;
  • Previne diferentes tipos de câncer;
  • Possui ação anti-inflamatória;
  • Melhora os níveis de colesterol e triglicérides.

Tudo sobre ômega 6

O ômega 6, assim como o ômega 3 é um ácido graxo essencial para a saúde e o funcionamento do corpo humano. No entanto, nosso organismo não é capaz de produzir os ômegas 3 e 6, sendo necessários que sejam obtidos através de alimentação ou então de suplementação.

Para que serve o ômega 6

A principal função do ômega 6 é promover o crescimento das células, por isso é de fundamental para o desenvolvimento de órgãos e toda a estrutura corporal. Além disso, outro fator de grande importância sobre esse ácido graxo é sua ação sob o sistema nervoso, uma vez que potencializa as sinapses neuronais.

O ômega 6 também é importante na produção de hormônios capazes de ativar o funcionamento do sistema imune, além de poderosa ação anti-inflamatória. A carência desse nutriente é capaz de desencadear uma série de alterações cerebrais e neurológicas como depressão, esclerose múltipla, transtorno bipolar, déficit de atenção e esquizofrenia.

Os principais benefícios do ômega 6 são:

  • Poderosa ação anti-inflamatória;
  • Ação anticancerígena;
  • Melhora do funcionamento do sistema nervoso;
  • Maior cognição;
  • Aceleração de recuperação tecidual.

Ômegas 3 e 6: É importante que haja equilíbrio

Algo importante de ser mencionado entre os ômegas 3 e 6 é que é necessário que haja equilíbrio entre esses dois tipos de ácido graxos.

Para que suas ações benéficas ao organismo ocorram, é necessário manter uma proporção adequada entre ômegas 3 e 6.

Embora ambos sejam essenciais para o organismo, o nosso corpo precisa de cada um deles em concentrações diferentes. Uma série de estudos sugerem que o organismo necessita de duas partes de ômega 6 para uma parte de ômega3, ou seja, uma relação de 2:1 em favor do ômega 6.

Suplementação é uma ótima forma de garantir a dosagem ideal

Embora os ômegas 3 e 6 possam ser obtidos através da alimentação, é muito comum que profissionais da saúde prescrevem suplementos à base desses ácidos graxos como forma de garantir o equilíbrio entre ambos.

O laboratório DoValle produz suplementos à base de ômegas que podem ser incorporados no seu dia a dia garantido saúde e vitalidade. Para conhecer nossa linha de suplementos e nutracêuticos basta clicar aqui.

5 dicas para um 2020 mais saudável

Saiba quais são os principais passos para ter um 2020 mais saudável

Sempre que nos aproximamos do final de um ano, começam as promessas e buscas para que o próximo ciclo que se inicie seja mais feliz, abundante e com mais saúde. Embora muitos façam planos, são poucos aqueles que realmente conseguem colocar tudo em prática. Sendo assim, resolvemos dar dicas simples e realmente funcionais para alcançar um 2020 mais saudável.

Se você busca mudanças para o ano que está chegando, então não deixe de ler esse conteúdo, ele vai mudar sua vida.

Principais dicas para um 2020 mais saudável

Querer um novo ano mais saudável é algo normal e não há problema algum em buscar resoluções pensando em mais saúde para o novo que vai se iniciar, no entanto é preciso se organizar para ter êxito nessa busca, e foi pensando nisso que organizamos a seguinte lista de dicas:

  • Não seja radical;
  • Na alimentação, faça trocas inteligentes;
  • Busque uma atividade física que lhe dê prazer;
  • Tenha um hobby e se dedique a ele;
  • Trace metas realistas.

Mostrada a lista, é hora de explicar como alcançar um 2020 mais saudável.

1. Não seja radical

Essa é a primeira dica para um 2020 mais saudável. Tudo que é radical não funciona. Se você ganhou 10 quilos nos últimos três anos, não vai ser um mês que você vai emagrecer essa quantia, assim como não vai ser em um mês de treinos que você vai estar correndo dez quilômetros, e também não vai ser da noite para o dia que você vai parar de fumar.

Por isso, a dica mais valiosa é: Não seja radical! Vá com calma, tudo tem seu tempo, e compreender isso é um importante passo rumo a um novo mais saudável.

2. Na alimentação faça trocas inteligentes

O grande erro de quem busca saúde através da alimentação é se privar de tudo e consumir pequenas quantidades de calorias, afinal todo o processo de privação em algum momento causa um quadro de compulsão e o tiro sai literalmente pela culatra. A dica então é: faça trocas inteligentes.

Ao invés de usar sal, opte por ervas naturais. Troque o arroz branco pelo arroz integral e ao invés de comer fritura prefira os grelhados ou assados. Outra opção interessante é trocar os doces por frutas da época. Em pouco tempo, essas trocas viram hábitos que podem te acompanhar pelo resto da vida.

3. Busque uma atividade física que lhe dê prazer

Outro ponto interessante na busca por um 2020 mais saudável é praticar uma atividade física, mas não qualquer uma, tampouco aquela que esteja na moda. É necessário buscar a atividade física que seja prazerosa para você, afinal, não há nada pior do que fazer algo que não gosta, não é mesmo?

Imagine só, passar uma hora na academia se você odeia musculação. Praticar uma atividade física prazerosa diminui as chances de desistência e aumenta as chances de um 2020 mais saudável.

4. Tenha um hobby e se dedique a ele

Muitas pessoas acham que saúde só deve ocorrer na parte física, mas isso é um mero engano. Saúde também está ligada à mente, por isso ter um hobby é de grande importância, pois é nesse momento que você irá literalmente esvaziar a mente e extravasar todo o estresse de sua rotina de trabalho.

Agora, mais importante do que ter um hobby é realmente se dedicar a ele com exclusividade. Seja uma leitura noturna, um futebol com os amigos, videogame com os filhos, independente de qual for sua escolha, dedique-se.

5. Trace metas realistas

E por último, mas não menos importante: Trace metas realistas. Ao traçar metas realistas, você consegue alcançá-las e evita qualquer tipo de frustração, que pode facilitar o abandono de um 2020 mais saudável.

Quer emagrecer? Coloque uma meta de perder 3 kg em um mês e assim sucessivamente, por exemplo! O mesmo vale para atividades físicas e até mesmo largar velhos hábitos. É importante ter em mente que toda pequena vitória importa.

Conte com a gente para um 2020 mais saudável

Depois de descobrir quais são as principais dicas para um 2020 mais saudável, saiba que você pode contar com a DOVALLE para atingir suas metas de saúde. Temos uma linha completa de nutracêuticos que podem te ajudar a ter mais disposição e energia para cumprir seus objetivos. Acesse o link, conheça os produtos e saiba quais podem te ajudar nessa divertida e saudável jornada.

Dezembro Laranja: Os principais cuidados com a pele

Conheça os principais cuidados com a pele que devem ser tomados nos dias de hoje!

Infelizmente se tornou algo comum as pessoas só darem importância aos cuidados com a pele no verão. No entanto, cuidar da pele é algo que precisa ser feito de maneira diária durante todas as estações do ano e existem algumas maneiras específicas de se proteger dos raios solares que chegam até a gente diariamente.

No artigo de hoje, vamos explicar o que é o Dezembro Laranja e quais são os principais cuidados com a pele. Confira.

Dezembro Laranja, o que é?

O Dezembro Laranja é uma ação promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD para conscientizar as pessoas sobre os cuidados com a pele, principalmente durante o verão, onde a exposição solar sem nenhum tipo de proteção pode causar queimaduras, manchas e ainda servir como fator inicial para o desenvolvimento de câncer.

Principais cuidados com a pele

Diferente do que muita gente acredita, cuidar envolve uma série de ações específicas. Sendo as principais:

  • Não exposição ao sol no horário de pico;
  • Uso de protetores solares;
  • Uso de roupas adequadas;
  • Suplementação com nutracêuticos.

Vamos falar um pouco sobre cada um deles?

Não exposição ao sol nos horários de pico

Por ser um país tropical, o Brasil recebe quase que o ano inteiro grandes quantidades de raios ultravioletas do tipo A e do Tipo B os famosos UVA e UVB. No entanto, é durante a primavera e o verão que esses raios se tornam mais fortes, principalmente durante o horário de pico que vai das 10h às 16h. Sendo assim, o recomendado é que se evite a exposição direta ao sol durante esse período de tempo.

Uso de protetores solares

Um dos principais cuidados com a pele é o uso de protetores solares. Fazer uso de filtros solares não só durante o verão, mas também durante o ano inteiro é fundamental para saúde da pele e de todo o organismo em si. Esse tipo de produto protege contra queimaduras, previne desidratação e ainda evita o surgimento de diferentes tipos de câncer de pele.

Uso de roupas adequadas

Outro ponto de grande importância pensando nos cuidados com a pele é o uso de vestimentas adequadas. Embora possa parecer desconfortável, utilizar camisetas de mangas compridas, bonés, chapéus e até mesmo óculos de sol, são de grande importância na proteção contra os raios ultravioletas.

Suplementação com nutracêuticos

E por fim, um dos principais cuidados com a pele pode ser obtido através da suplementação com nutracêutico.

O nutracêutico mais indicado para proteção da pele é o óleo da semente de uva. Rico em gordura do tipo ômega 6 e vitaminas esse tipo de produto age diretamente nas células da pele, tornando-as mais nutridas e consequentemente resistentes às ações dos raios solares. Esse tipo de suplementação é um cuidado que ocorre literalmente de dentro para fora.

Resverol garante a saúde da pele

Depois de ler esse conteúdo você deve estar se perguntando: Mas onde posso encontrar um nutracêutico dessa natureza?

A resposta é simples e está apenas a um clique de distância. Resverol é o nutracêutico desenvolvido pelo Laboratório DoValle à base de semente de uvas.

Incluí-lo em sua rotina diária e tomar os cuidados citados anteriormente é a melhor forma de garantir a saúde e funcionamento das células da pele. Para saber mais sobre resverol, basta clicar aqui.

Vitaminas e o fortalecimento da imunidade: qual a relação?

Devemos observar como positivo a busca cada vez maior das pessoas em busca de saúde e compostos benéficos para o funcionamento do organismo. Um ponto cada vez mais buscado pelas pessoas é o fortalecimento da imunidade. Com um sistema imunológico mais atuante e funcional, é possível viver uma vida mais plena, feliz e claro – saudável.

A busca pelo fortalecimento da imunidade possui componentes de grande importância: As vitaminas. E sobre essa relação que falaremos hoje no nosso artigo.

Vitaminas e funções no organismo

As vitaminas são substâncias essenciais aos seres humanos, uma vez que o organismo não é capaz de produzi-las. Por isso, elas precisam ser obtidas através da alimentação ou então da suplementação.

As vitaminas desempenham uma série de funções no desenvolvimento e no metabolismo do ser humano. Entretanto, diferente do que muita gente pode acreditar, elas não são utilizadas como forma de energia ou, tampouco, material de reposição celular.

Essas incríveis substâncias agem como aditivos, que são indispensáveis para a ocorrência de pequenas reações fisiológicas e consequente funcionamento de sistemas completos. A falta de vitaminas no organismo, mesmo que em uma pequena concentração, pode causar uma série de problemas à saúde.

Fortalecimento da imunidade através de vitaminas

Manter o consumo regular de vitaminas é fundamental tanto para o fortalecimento da imunidade, quanto para sua manutenção. Algumas vitaminas específicas são capazes de potencializar o sistema imunológico. São elas:

  • Vitamina A;
  • Vitamina B6;
  • Vitamina B9;
  • Vitamina C;
  • Vitamina D.

Agora vamos demonstrar como cada uma delas age promovendo o fortalecimento da imunidade.

Vitamina A

A vitamina A possui importante papel no processo de renovação celular e inibição de quadros de infecção. Sua deficiência está relacionada à redução do funcionamento de células de defesa, como os linfócitos. Essa vitamina pode ser encontrada em óleos, vegetais, frutas e alimentos de origem animal.

Vitamina B6

A vitamina B6 participa de diversos processos metabólicos. Sua deficiência diminui a proliferação de células de defesa, reduzindo naturalmente a produção de anticorpos. Essa relação é facilmente observada em exames de pacientes portadores de HIV.

Vitamina B9

A vitamina B9 está associada ao funcionamento do sistema nervoso e prevenção a diferentes tipos de câncer. Quando essa vitamina se apresenta em baixos níveis, o organismo se torna mais suscetível a ação de agentes invasores como vírus, bactérias e fungos. O que facilita o surgimento de doenças.

Vitamina C

A vitamina C é uma grande aliada do sistema imunológico. Sua ação antioxidante é capaz de renovar as células defesa do organismo, garantindo assim, o fortalecimento da imunidade. A suplementação dessa vitamina é capaz de prevenir doenças de origem respiratória

Vitamina D

A deficiência de vitamina D promove uma série de alterações intestinais e pode influenciar no surgimento de doenças de origem autoimune. Por isso, manter seus níveis da normalidade é importante.

Suplementação também pode ajudar

Embora as vitaminas possam ser obtidas através da alimentação, muitas vezes por conta de preferências ou alergias alimentares ou até mesmo presença de alguma patologia, o consumo vitamínico pode não ser adequado, podendo causar danos ao organismo como um todo.

Pensando assim, apostar no uso de suplementos é uma maneira de garantir o aporte de vitaminas, bem como o fortalecimento da imunidade.

Se você está em busca de suplementos vitamínicos de qualidade, capazes de garantir o aporte necessário á sua saúde, conte com a DoValle. Com anos de experiência, contamos com uma linha completa de produtos, capazes de promover saúde, bem-estar e felicidade. Para conhecer todos eles, basta clicar aqui e escolher o que melhor se adapta às suas necessidades.

4 dicas valiosas para vender melhor a categoria de nutracêuticos na sua farmácia

Em crescente expansão no mercado, seja pelos benefícios que trazem à saúde ou pela praticidade de consumo, suplementos nutracêuticos têm ganhado cada vez mais espaço nas gôndolas das farmácias.

A comercialização desses produtos desempenha papel importante no aumento do tíquete médio do negócio, além de atrair um novo perfil de consumidores, mais interessados na experiência que a compra pode proporcionar.

Isso porque, conforme a Resolução 586/13, estabelecida pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), é permitida aos farmacêuticos a indicação e prescrição do uso de vitaminas, o que pode gerar maior proximidade com o cliente.

Como oferecer uma boa experiência de compra ao cliente?

Para receitar os nutracêuticos, é preciso que o profissional responsável realize antes uma investigação mais detalhada dos sintomas e da rotina do cliente, capaz de identificar as reais condições e necessidades dele.

Conhecer bem os produtos disponíveis na farmácia para orientar a conduta terapêutica que melhor corresponda ao diagnóstico é essencial.

No entanto, a experiência de compra só estará completa com o acompanhamento do paciente. É fundamental observar a evolução do tratamento e estar atento à necessidade de eventuais ajustes. Desse modo, o cliente se sentirá mais seguro e provavelmente dará maior credibilidade ao estabelecimento.

Preparamos para você outras dicas valiosas para vender melhor a categoria de nutracêuticos na sua farmácia. Confira!

1- Chame a atenção do cliente e tenha um bom mix de vitaminas;

2- Dar visibilidade aos nutracêuticos é de suma importância na hora de expor os produtos;

3-  Para aumentar o interesse do seu cliente, sugerimos a utilização de banners ou cartazes informativos que contenham as principais vitaminas, suas funções e contribuições ao pleno funcionamento do organismo;

4- Apostar na comunicação visual ajuda a atrair a atenção até mesmo de quem não chegou à procura do complemento alimentar.

Outra estratégia que pode ser crucial é realizar um estudo público para conhecer os clientes da loja e suas preferências. Levantados os dados, fica mais fácil providenciar o mix de produtos ideal.

Reserve um espaço para o atendimento

Ao ser atendido o cliente espera, sobretudo, exclusividade. Preparar um local onde o atendimento aconteça com mais privacidade e conforto certamente fará toda a diferença.

Além disso, o farmacêutico terá um espaço para realizar a anamnese (entrevista realizada pelo profissional de saúde ao seu doente) com mais calma e atenção. Afinal, não basta simplesmente oferecer o produto. Após investigar, ouvir e compreender as necessidades do paciente, é preciso orientá-lo quanto ao preparo e consumo adequado do produto.

Dedicar máxima atenção ao cliente certamente resultará em venda e na fidelização do consumidor.

Apresente resultados, mas não force a venda

Evidenciar a qualidade e os benefícios dos nutracêuticos requer demonstrações que assegurem a validade do que está sendo informado.

Portanto, a apresentação de dados verdadeiros que comprovem a eficiência do complexo vitamínico costuma ser uma boa estratégia de venda.

Nada impede que o farmacêutico também compartilhe relatos de outros pacientes que experimentaram fazer a reposição de nutrientes e obtiveram resultados satisfatórios.

Entretanto, respeitar a negativa do cliente ou mesmo aceitar que ele esteja apenas querendo sanar algumas dúvidas iniciais, para só depois efetuar a compra, deve ser sempre considerado.

Ficou interessado em revender nossos produtos? Fale conosco.