Você conhece os 4 principais tipos de colágenos?

tipos de colágeno

Saiba quais são os diferentes tipos de colágeno, o que são e como encontrá-los por meio da suplementação

Muito se fala em colágeno, mas poucos realmente sabem o que é essa substância.  Pensando nisso, hoje vamos explicar o que é, além de te mostrar quais são os tipos de colágeno que existem e quais são suas principais fontes para absorção.

Se você está em busca de ampliar seu conhecimento, então veio ao lugar certo. Não deixe de conferir!

Afinal, o que é colágeno?

O colágeno na verdade, nada mais é do que uma proteína. Trata-se na verdade, da proteína mais abundante no organismo humano, responsável por promover estrutura, firmeza e elasticidade, é produzido de maneira natural pelo corpo, mas pode ser encontrado em alimentos e suplementos.

Esse tipo de proteína é de grande importância para a saúde da matriz de nossas células, favorecendo a saúde e funcionalidade de tecidos corporais.

Diferentes tipos de colágeno

Embora pouca gente saiba, existem atualmente 28 tipos de colágeno, e essa proteína representa, em média, 35% do total das proteínas do corpo humano.

Embora existam muitos tipos dessa substância, apenas quatro são realmente conhecidas como mostraremos agora.

Colágeno tipo I

Esse é um dos tipos de colágenos mais conhecidos e também é o mais abundante em nosso organismo. Encontrado em ossos, dentes, tendões e pele, se apresenta sob uma forma de fibras grossas, sendo o tipo mais resistente a tensões de diferentes naturezas.

Colágeno tipo II

O colágeno tipo II é encontrado principalmente nas cartilagens e se associa a outras células da matriz extracelular. Por ser hidrofílico, ou seja, ter capacidade de se ligar com a água, ele funciona basicamente como uma esponja, cedendo água quando é pressionado e voltando à sua forma original quando a pressão diminui.

De maneira popular, podemos dizer que o colágeno do tipo II age como uma mola, o que permite suportar pesos e ainda gerar impulsos, como é o caso da articulação dos joelhos, por exemplo.

Colágeno tipo III

Esse tipo de colágeno é muito encontrado em vasos sanguíneos de calibres mais grossos, como é o caso das artérias. Além disso, o colágeno do tipo III está presente em musculaturas lisas, como é o caso do intestino e do útero, e em órgãos específicos, como rins, baço e fígado.

As fibras desse tipo específico de colágeno apresentam elasticidade para servir como um amortecedor natural visando sustentação e proteção aos nossos órgãos internos! 

É justamente por esse motivo que o colágeno tipo III é facilmente encontrado nos tecidos citados acima.

Colágeno tipo IV

O colágeno do tipo IV é formado por moléculas que não se associam em fibras, mas se prendem umas às outras por meio de suas extremidades, formando assim uma rede semelhante a uma tela de arame ou uma teia de aranha. 

Ao se associar dessa maneira, promovem força e saúde à matriz de basicamente todas as células do nosso corpo.

Principais fontes de colágeno

Depois de falarmos sobres os diferentes tipos de colágeno, é hora de mostrar quais são suas principais fontes.

O colágeno é encontrado principalmente em tecidos conjuntivos de alimentos de origem animal, tais como pele bovina, suína, de peixes e frangos, além de caldo de ossos feito a partir desses animais.

Alimentos ricos em proteínas e aminoácidos podem ajudar

Buscar alimentos que sejam ricos em proteínas e aminoácidos também é importante, pois durante o processo de digestão desses alimentos, seus componentes são absorvidos pelo organismo que produz o tipo e o colágeno do qual está precisando.

Nesse caso, pode-se optar tanto por alimentos de origem animal, como carnes, ovos, queijos, leite, iogurtes, quanto os de origem vegetal, como feijão, edamame, lentilha, spirulina e grão de bico, por exemplo.

Suplementos de colágeno

Fazer o uso de suplemento alimentares ricos em colágeno é de extrema importância, pois com o passar dos anos (especialmente a partir dos 30 anos idade, embora isso varie de pessoa para pessoa), o organismo diminui naturalmente na casa de 1% a produção da substância.

Além disso, alterações intestinais tendem a diminuir o processo de absorção de nutrientes por meio da alimentação, o que também pode causar a diminuição natural do colágeno em nosso organismo. Por isso, buscar alternativas em termos de suplementação é uma boa ideia.

Depois de aprender tudo sobre os diferentes tipos de colágeno, que tal continuar com seu aprendizado no universo da suplementação? Para isso é só clicar aqui e ter acesso a todo o conteúdo do nosso blog!