Anemia em crianças: conheça a doença e aprenda a preveni-la

anemia em crianças

Em países subdesenvolvidos como é o caso do Brasil a prevalência de anemia em crianças até os quatro anos de idade causada pela deficiência de ferro ultrapassa a faixa dos 50% de incidência. Durante o período de amamentação exclusiva o aleitamento materno é capaz de suprir as necessidades desse nutriente. Entretanto, a deficiência normalmente se inicia quando a introdução alimentar começa a ser colocada em prática. 

Diferente de muitas outras condições de saúde que afetam as crianças, a anemia não é uma doença silenciosa. Seus sintomas são clássicos e podem ser facilmente notado pelos pais. 

No artigo de hoje vamos falar sobre os diversos aspectos que envolvem a anemia em crianças e, o mais importante, como prevenir e reverter. Não deixe de conferir. 

O que é a anemia, afinal? 

A anemia é a condição na qual ocorre redução dos níveis de hemoglobina no sangue. 

A hemoglobina é a proteína responsável pela coloração vermelha do sangue e por carregar oxigênio aos tecidos, função que automaticamente promove geração de energia para atividades diárias. 

Muitas são as causas da anemia, podendo ter origem congênita, ou seja, herdada durante a gravidez, mas a principal causa da anemia em crianças é a carencial que se dá por falta de ferro. 

Como se sabe o ferro é um mineral essencial para crianças, adultos e idosos e é constituinte importante na composição da hemoglobina e células sanguíneas, como as hemácias. 

As principais causas da anemia em crianças 

Como citado anteriormente, crianças dos países subdesenvolvidos são mais afetadas pela anemia. Até países desenvolvidos apresentam níveis crescentes de prevalência da doença o que a torna um grave problema de saúde pública.

No Brasil, estudos regionais apontam uma prevalência de anemia em crianças de diferentes faixas etárias variando entre 35% a 68%. 

Muitos se perguntam: Por que as crianças são as mais afetadas por essa doença? Quais suas causas? 

As crianças são as mais afetadas pela anemia por conta do rápido crescimento e desenvolvimento do organismo que requer uma demanda elevada de ferro. Aliada a essas altas demandas, muitas vezes a ingestão do mineral é inadequada. 

Além disso é muito comum crianças sofrerem perdas gastrintestinais devido às alergias alimentares, parasitoses intestinais e perdas diarreicas. 

Sintomas clássicos 

A anemia não é uma doença silenciosa e assim que os níveis de ferro e hemoglobina diminuem os sintomas são facilmente perceptíveis. 

Os principais sinais de anemia em crianças são:

  • Palidez;
  • Unhas fracas e quebradiças;
  • Indisposição;
  • Fadiga e fraqueza;
  • Mal-estar;
  • Tontura;
  • Confusão mental;
  • Reclamações de dores de cabeça;
  • Ritmo cardíaco acelerado;
  • Pressão baixa. 

Como saber se a criança tem anemia

 Embora os sintomas tragam fortes indícios da anemia em crianças, a melhor forma de se diagnosticar a doença se dá por meio da realização de exames laboratoriais. Os principais indicadores da presença de anemia são os baixos índices de ferro, ferritina e hemoglobina. 

Apenas com o resultado dos exames na mão é possível buscar tratamento ou prevenção dessa condição de saúde. 

Alimentação tem grande peso na prevenção 

Uma das melhores maneiras de se prevenir a anemia se dá por meio da alimentação. Ofertar às crianças alimentos ricos em ferro é uma ótima forma de prevenir o surgimento da doença. 

As melhores opções são: 

  • Carnes, principalmente as vermelhas junto com vísceras (como fígado); 
  • Feijão;
  • Lentilha;
  • Gema de ovo;
  • Verduras e hortaliças verde-escuras, como couve, brócolis, agrião, espinafre, rúcula e escarola. 

Outra dica importante é durante o consumo de ferro evitar a oferta de alimentos lácteos como leite, iogurte e queijos, por exemplo. Pois o cálcio presente neles interfere negativamente na absorção do ferro. 

Uma forma de potencializar a absorção do ferro pelas crianças é ofertar alimentos ricos em ferro com fontes de vitamina C. Como sucos naturais de limão, laranja, acerola, abacaxi ou maracujá. 

Isso pelo fato da vitamina C potencializar a absorção de ferro. Entretanto, quando a anemia está instalada, é preciso que haja suplementação de ferro e isso só pode ser orientado por um pediatra ou nutricionista pediátrico. 

Suplementação com Ferro é o tratamento 

Como citado, uma dieta rica em ferro é muito importante para prevenção da anemia em crianças, mas quando a anemia é diagnosticada, se faz necessário a suplementação com ferro oral. 

Como cada organismo é único, as doses também são únicas, mas tendem a variar entre 1 e 5mg/kg/dia em um período que pode variar entre 60 e 90 dias de acordo com o profissional da saúde responsável. 

A Dovalle ajuda na prevenção da anemia em crianças 

Nós da Dovalle sempre pensamos no bem-estar de toda a sua família e podemos ajudar na prevenção da anemia em crianças com o nosso suplemento Rubralong. 

Rubralong é um nutracêutico à base de ferro, com alta absorção associado a 8 micronutrientes fundamentais ao organismo. Com duas formas de apresentação – comprimidos e solução oral sabor morango é a melhor maneira de promover a reposição de ferro em crianças. 

Além disso, ambas as apresentações são isentas de glúten, açúcar ou lactose. 

Quando o assunto é a saúde da sua família, conte com o que há de melhor, conte com a Dovalle.