Você conhece os 4 principais tipos de colágenos?

tipos de colágeno

Saiba quais são os diferentes tipos de colágeno, o que são e como encontrá-los por meio da suplementação

Muito se fala em colágeno, mas poucos realmente sabem o que é essa substância.  Pensando nisso, hoje vamos explicar o que é, além de te mostrar quais são os tipos de colágeno que existem e quais são suas principais fontes para absorção.

Se você está em busca de ampliar seu conhecimento, então veio ao lugar certo. Não deixe de conferir!

Afinal, o que é colágeno?

O colágeno na verdade, nada mais é do que uma proteína. Trata-se na verdade, da proteína mais abundante no organismo humano, responsável por promover estrutura, firmeza e elasticidade, é produzido de maneira natural pelo corpo, mas pode ser encontrado em alimentos e suplementos.

Esse tipo de proteína é de grande importância para a saúde da matriz de nossas células, favorecendo a saúde e funcionalidade de tecidos corporais.

Diferentes tipos de colágeno

Embora pouca gente saiba, existem atualmente 28 tipos de colágeno, e essa proteína representa, em média, 35% do total das proteínas do corpo humano.

Embora existam muitos tipos dessa substância, apenas quatro são realmente conhecidas como mostraremos agora.

Colágeno tipo I

Esse é um dos tipos de colágenos mais conhecidos e também é o mais abundante em nosso organismo. Encontrado em ossos, dentes, tendões e pele, se apresenta sob uma forma de fibras grossas, sendo o tipo mais resistente a tensões de diferentes naturezas.

Colágeno tipo II

O colágeno tipo II é encontrado principalmente nas cartilagens e se associa a outras células da matriz extracelular. Por ser hidrofílico, ou seja, ter capacidade de se ligar com a água, ele funciona basicamente como uma esponja, cedendo água quando é pressionado e voltando à sua forma original quando a pressão diminui.

De maneira popular, podemos dizer que o colágeno do tipo II age como uma mola, o que permite suportar pesos e ainda gerar impulsos, como é o caso da articulação dos joelhos, por exemplo.

Colágeno tipo III

Esse tipo de colágeno é muito encontrado em vasos sanguíneos de calibres mais grossos, como é o caso das artérias. Além disso, o colágeno do tipo III está presente em musculaturas lisas, como é o caso do intestino e do útero, e em órgãos específicos, como rins, baço e fígado.

As fibras desse tipo específico de colágeno apresentam elasticidade para servir como um amortecedor natural visando sustentação e proteção aos nossos órgãos internos! 

É justamente por esse motivo que o colágeno tipo III é facilmente encontrado nos tecidos citados acima.

Colágeno tipo IV

O colágeno do tipo IV é formado por moléculas que não se associam em fibras, mas se prendem umas às outras por meio de suas extremidades, formando assim uma rede semelhante a uma tela de arame ou uma teia de aranha. 

Ao se associar dessa maneira, promovem força e saúde à matriz de basicamente todas as células do nosso corpo.

Principais fontes de colágeno

Depois de falarmos sobres os diferentes tipos de colágeno, é hora de mostrar quais são suas principais fontes.

O colágeno é encontrado principalmente em tecidos conjuntivos de alimentos de origem animal, tais como pele bovina, suína, de peixes e frangos, além de caldo de ossos feito a partir desses animais.

Alimentos ricos em proteínas e aminoácidos podem ajudar

Buscar alimentos que sejam ricos em proteínas e aminoácidos também é importante, pois durante o processo de digestão desses alimentos, seus componentes são absorvidos pelo organismo que produz o tipo e o colágeno do qual está precisando.

Nesse caso, pode-se optar tanto por alimentos de origem animal, como carnes, ovos, queijos, leite, iogurtes, quanto os de origem vegetal, como feijão, edamame, lentilha, spirulina e grão de bico, por exemplo.

Suplementos de colágeno

Fazer o uso de suplemento alimentares ricos em colágeno é de extrema importância, pois com o passar dos anos (especialmente a partir dos 30 anos idade, embora isso varie de pessoa para pessoa), o organismo diminui naturalmente na casa de 1% a produção da substância.

Além disso, alterações intestinais tendem a diminuir o processo de absorção de nutrientes por meio da alimentação, o que também pode causar a diminuição natural do colágeno em nosso organismo. Por isso, buscar alternativas em termos de suplementação é uma boa ideia.

Depois de aprender tudo sobre os diferentes tipos de colágeno, que tal continuar com seu aprendizado no universo da suplementação? Para isso é só clicar aqui e ter acesso a todo o conteúdo do nosso blog!

Entenda qual a importância dos polivitamínicos para a saúde da família

Entenda qual a importância dos polivitamínicos para a saúde da família

Você sabe o que são polivitamínicos, quais seus benefícios e quais os impactos positivos eles tem na saúde da família? 

Vitaminas e minerais são essenciais para o pleno funcionamento e consequente desenvolvimento do organismo. 

Cada vitamina e mineral agem de maneira única e complementar. Baixos níveis dessas substâncias podem acarretar problemas de saúde e até mesmo o surgimento de doenças em diferentes momentos da vida, por isso os polivitamínicos são tão importantes para a saúde individual e familiar.

Mas você não sabe o que são polivitamínicos e como eles podem te ajudar? Não deixe de conferir! 

Polivitamínicos para a saúde da família: Um olhar mais abrangente

As vitaminas e minerais são substâncias isenta de calorias, mas de grande importância para saúde de maneira geral, pois são consideradas reguladoras, ou seja, agem de maneira a regular uma série de reações bioquímicas e fisiológicas de forma a manter a saúde como um todo.

Suplementos polivitamínicos são importantes para a saúde familiar, pois trazem benefícios às crianças, adolescentes, adultos e idosos, como mostraremos a seguir.

Crianças e adolescentes

Crianças e adolescentes que não consomem quantidades adequadas de vitaminas e minerais podem apresentar atraso no crescimento, carências nutricionais individuais, além de desenvolver alguns tipos de doenças.

Nessas fases da vida, tanto as crianças quanto os adolescentes, normalmente apresentam seletividades alimentares, além de neofobia, que é o medo/receio de experimentar novas opções de alimentos, o que pode facilitar o surgimento e instalação de carências nutricionais.

Embora todos os nutrientes sejam importantes nessas fases, ferro, cálcio, vitamina A, vitamina D e zinco se mostram ainda mais essenciais.

O ferro é importante para evitar a anemia, doença muito comum nessa fase da vida. O cálcio é outro mineral fundamental, pois participa ativamente da formação, desenvolvimento e fortalecimento de ossos e dentes.

Já a vitamina A e a vitamina D agem de maneira a otimizar o funcionamento e desenvolvimento do sistema nervoso e sistema imunológico. Em especial, a vitamina D colabora ainda para a absorção adequada do cálcio.

O zinco atua diretamente na produção de enzimas e alguns hormônios como a insulina por exemplo, fundamental para controle da glicemia sanguínea.

Adultos

Como se sabe, os adultos possuem necessidades fisiológicas diferentes das crianças, por isso, a necessidade por vitaminas e minerais é diferente.

Vitamina B12, Zinco, Magnésio são excelentes exemplos de micronutrientes que não podem faltar no organismo de adultos.

Não apenas a vitamina B12, mas as vitaminas do complexo B são importantes para a saúde de neurônios, além da renovação das hemácias, importantes para controle de oxigênio e nutrientes pelo corpo.

O zinco potencializa a funcionamento da vitamina D, favorece a ação do sistema imunológico, além de poderosa ação antioxidante e fortalecimento tecidual, como pele, unha e cabelos.

Já o magnésio é importante para o controle da glicose sanguínea, pressão arterial, ação anti-inflamatória e fortalecimento da função cardiovascular, além de regular a ação de outros minerais, como zinco, cobre e o potássio.

Idosos

O pessoal da melhor idade também precisa de atenção. Nesse grupo, vitamina C, sódio, potássio, Vitamina D, cálcio, selênio e cobre não devem ser negligenciados.

A vitamina C ajuda na imunidade e na síntese de colágeno, importante para manutenção de tecidos como músculos, ligamentos e articulações.

O sódio e o potássio controlam a pressão arterial, evitando quadros de problemas renais, AVC ou infarto.

A vitamina D ajuda na absorção e manutenção de cálcio, importantes para saúde óssea e muscular, além de favorecer o fortalecimento muscular.

O selênio, por sua vez, mantém a tireóide funcionando adequadamente, evitando alterações hormonais e o cobre, além de atuar na formação e funcionamento enzimático, contribui para absorção e estoque de vitamina C, evitando erros inatos de DNA.

Polivitamínicos são importantes para a saúde da família

Além das necessidades de cada fase da vida, uma série de fatores podem atrapalhar não só a ingestão como a absorção de vitaminas e minerais por pessoas de qualquer idade. Preferências alimentares, presença de patologias e mau funcionamento intestinal são as principais.

Por isso, buscar um polivitamínico, desde que haja consentimento e orientação profissional para isso, é sem sombra de dúvidas, a melhor maneira de manter a saúde de toda a família de forma simples e funcional.

Depois de descobrir a importância dos polivitamínicos, te apresentamos uma linha completa com três formulações altamente desenvolvidas para atender a necessidade de todas as idades, a linha Glineon. 

Para mais informações sobre a nossa linha de polivitamínicos é só clicar aqui.

Quando o assunto é a saúde da sua família, você pode contar com a Dovalle.

Como escolher o suplemento ideal para aumentar a imunidade?

Como escolher o suplemento ideal para aumentar a imunidade

Saiba como é possível escolher um suplemento capaz de aumentar a imunidade.

Ser saudável é um objetivo que muitas pessoas têm em comum e não é algo tão difícil de alcançar.

De mãos dadas com a boa saúde, outro desejo é aumentar a imunidade, o que previne o surgimento de doenças, principalmente em períodos sazonais, causadas, principalmente, pela má alimentação e a falta de exercícios físicos regulares. 

É importante ressaltar que é  possível aumentar a imunidade por meio de uma alimentação balanceada e rica em vitaminas e minerais, mas é sempre muito importante balanceá-la com o uso de suplementos alimentares recomendados por profissionais da saúde. 

Mas como saber qual o suplemento ideal para você e seu organismo? É essa resposta que tentaremos te dar agora mesmo, logo abaixo. Não deixe de conferir! 

Compreendendo o que é suplemento 

Como o nome já sugere, um suplemento é um produto desenvolvido de maneira especial, com a finalidade de complementar o que somente os alimentos não conseguem suprir, ou seja, acrescentar no organismo de uma pessoa determinadas substâncias que estão reduzidas por diferentes causas.

Suplementos alimentares são formulados por substâncias altamente purificadas, associadas ou não, cujo objetivo é preencher lacunas alimentares ou ofertar nutrientes em períodos de necessidade aumentada, como a gestação, por exemplo.

Quando a alimentação não é suficiente, fazer uso de suplementos é a melhor forma de aumentar a imunidade.

Escolhendo um suplemento para aumentar a imunidade

É chegada a hora, então, de aprender como escolher um suplemento para prover aumento da imunidade. Separamos algumas dicas bastante claras para te ajudar nessa questão.

Busque uma boa gama de vitaminas

O primeiro passo na hora de escolher um suplemento para melhorar o funcionamento do seu sistema imune é buscar por uma boa gama de vitaminas.

Nesse caso, as principais vitaminas que auxiliam no funcionamento de nossa imunidade são:

  • Vitamina A;
  • Vitaminas do complexo B;
  • Vitamina C;
  • Vitamina D;
  • Vitamina E.

A vitamina A possui um poderoso caráter antioxidante sistêmico, capaz de inibir a ação de radicais livres, e por sua vez, fazer o organismo trabalhar de maneira linear, o que garante pleno funcionamento das células imunitárias.

A vitaminas do complexo B, principalmente as vitaminas B6, B9 e B12 atuam na produção de energia das células, colaboram para maturação de células do sangue e transporte de nutrientes e oxigênio, além de participar de sínteses de DNA e RNA, fundamentais para respostas imunológicas.

Como muitos sabem, a vitamina C possui poderosa ação antioxidante e anti-inflamatória sistêmica, além de otimizar a respostas inatas e adaptativas do sistema imune.

Embora seja chamada de vitamina, a vitamina D possui estrutura semelhante a um hormônio, e suas ações se dão diretamente sobre a produção e maturação de células imunológicas, além de poderosa ação de combate ao surgimento de doenças autoimunes.

E por fim, temos a vitamina E, que em estudos recentes, se mostrou uma ótima alternativa para regular a ação de células dendríticas, macrófagos, natural killer (NK), além de células T e B, todas pertencentes ao sistema imune.

Presença de minerais é importante

Assim como as vitaminas, alguns minerais também são importantes para aumentar a imunidade. É o caso do selênio e do zinco.

O selênio é um mineral com grande capacidade anti-inflamatória, o que melhora a resposta imunitária, sendo de grande importância para aumento da imunidade, principalmente para o combate de doenças oportunistas.

Já o zinco, possui ação direta sobre o funcionamento dos linfócitos, células de defesa do organismo. Além disso, o mineral tem ação positiva sobre processos inflamatórios e diminui erros inatos de DNA, questões que estão diretamente ligadas à imunidade.

Wellmune faz a diferença

O Wellmune é um tipo de beta-glucana de levedura, extraído da parede celular de uma cepa de levedura. Trata-se de um composto altamente funcional e purificado, naturalmente livre de glúten e sem nenhum tipo conversantes. 

Por conta de sua composição e mecanismos de ação, podemos afirmar que a simples presença de Wellmune na composição de um suplemento, simplesmente potencializa a saúde de seu usuário. 

Controle glicêmico, melhora da resposta insulínica, ação anti-inflamatória, aumento de capacidade de absorção de nutrientes são os principais efeitos benéficos do Wellmune. 

Além de potencializar a saúde intestinal, esse tipo de fibra também é uma ótima opção para o melhor funcionamento e consequente fortalecimento do sistema respiratório.

Diferentes formas de administração

E por fim, além da presença de vitaminas, minerais e fibras, um suplemento para aumentar a imunidade deve conter diferentes formas de administração, podendo assim ser consumido por pessoas de diferentes idades, desde crianças à idosos.

Imunovalle é sua opção para auxiliar no funcionamento do sistema imune

Depois de descobrir como escolher um suplemento para aumentar sua imunidade temos uma boa notícia que vai facilitar sua vida. Trata-se do novo lançamento do Laboratório Dovalle: o Imunovalle.

Elaborado com vitaminas, minerais e beta-glucana e em diferentes versões de consumo ele é a melhor opção para quem busca o fortalecimento do sistema imunológico. 

Manter sua imunidade em dia nunca foi tão simples! Para conhecer o Imunovalle, basta clicar aqui!