Dicas para enfrentarmos juntos a Covid-19

Confira as principais dicas para enfrentarmos juntos a pandemia de Covid-19

O mundo sofrendo com o avanço da Covid-19, doença causada por um novo tipo de coronavírus que ao sofrer um processo de mutação, deixou de infectar somente organismos animais e passou a afetar também o ser humano. Em muitos países do mundo, vive-se uma onda de solidariedade, preocupação e cuidado ao próximo. E isso é essencial para que sejamos capazes de superar esse delicado momento que se inicia no Brasil.

Hoje vamos falar dar dicas para juntos enfrentarmos

 o coronavírus e a Covid-19. Confira.

Compreendendo a disseminação do vírus

Para saber como enfrentar, é preciso saber como a disseminação do vírus e consequentemente da doença ocorre.

Uma vez contaminado, o organismo terá presença do vírus em uma série de fluídos biológicos, tais como urina, fezes, suor e principalmente saliva. Com isso, a disseminação do vírus pode ocorrer através de tosses, espirros, apertos de mão, uso de talheres e roupas de banho contaminadas.

De acordo com o New England Journal Of Medicine, o vírus pode sobreviver nas seguintes superfícies em diferentes períodos de tempo:

  • Aço inoxidável – 72 horas;
  • Plástico- 72 horas;
  • Papelão – 24 horas;
  • Cobre – 4 horas;
  • Ar e poeira – 1 hora.

Tendo conhecimento sobre esses fatos, é possível seguirmos rumo as nossas dicas de como enfrentar a Covid-19.

Principais dicas para enfrentar a Covid-19

O atual momento exige cautela, cuidado, mas não pânico. Através de simples ações é possível se manter resguardado da Covid-19. Confira as principais.

1. Respeite o período de quarentena

Estudos e demais países que já enfrentaram e ainda enfrentam o coronavírus demonstram que a principal forma de conter o avanço da Covid-19 se dá através do isolamento social. Por isso, se possível evite se expor de maneira desnecessária. Em outras palavras: Fique em casa.

2. Mantenha hábitos de higiene

Caso seja necessário sair de casa, mantenha bons hábitos de higiene. Mantenha as mãos limpas com álcool em gel, ou simplesmente com água e sabão, a lavagem das mãos inclusive, deve ser feita de modo completo, até o antebraço, com duração de pelo menos 20 segundos.

Evite abraços, beijos e apertos de mãos, mesmo de pessoas conhecidas. Caso seja necessário tossir ou espirrar, faça isso levando o rosto sempre a parte interna do cotovelo.

3. Alimente-se com qualidade

Pelo fato da Covid-19 ser uma doença de origem viral, ou seja, infecciosa, manter o sistema imunológico funcionando é muito importante e a melhor forma de se fazer isso se dá através da alimentação.

Opte por pratos coloridos, com saladas e legumes. Frutas, cereais, arroz, feijão, azeite também são ótimas opções, além de fontes de proteínas. Beber água e evitar alimentos industrializados também é fundamental.

4. Não pare de se exercitar

Atividades físicas também são eficazes para manter o sistema imunológico funcionando. Entretanto é recomendado que elas sejam mais leves e pouco desgastantes. Abdominais, subir e descer escadas, pular corda e usar halteres leves são ótimas opções de atividades que podem ser feitas em casa durante período de quarentena.

5. Cuide da sua saúde mental

Outro ponto importante nesse primeiro momento é cuidar de sua saúde mental. Evite o alto consumo de informações sobre a doença, pois elas podem causar sentimentos de ansiedade, pânico e estresse, que prejudicam o funcionamento do sistema imunológico.

Para cuidar de sua saúde mental, crie uma rotina, levantando todos os dias no mesmo horário e caso seja possível, trabalhe de casa. Pratique leituras, ouça músicas que gosta e pratique exercícios de respiração ou meditação, eles ajudam a acalmar e aliviar a tensão desse momento único.

Uma boa saúde começa com uma boa nutrição

A suplementação adequada pode auxiliar o sistema imune em várias situações específicas em que seja necessário repor nutrientes, favorecendo o metabolismo a criar mais resistência e assim manter um hábito de vida mais saudável através da nutrição.

Levamos a você mais vontade de viver. 

Cuide-se.

Suplementação alimentar para idosos funciona?

Saiba a importância da suplementação alimentar para idosos e os efeitos que ela pode trazer à saúde!

Felizmente, com o avanço da ciência, existe hoje uma grande oferta de suplementos e quando se fala em suplementação, um público específico geralmente é lembrado: os idosos. Muitos se perguntam: “A suplementação alimentar para idosos funciona?” A resposta é sim, e mostraremos hoje, como é importante que os idosos façam uso de suplementos alimentares.

A importância da suplementação alimentar para idosos

O organismo humano pode e deve ser visto como uma máquina que com o passar dos anos perde capacidade produtiva e principalmente funcional. Quando se chega na melhor idade, alguns cuidados no que diz respeito à nutrientes se fazem ainda mais necessários para que seja possível uma vida saudável e repleta de qualidade.

O que acontece no organismo dos idosos?

As principais preocupações com o organismo humano voltadas ao processo de envelhecimento estão ligadas à mobilidade e cognição. Por conta disso, apostar na suplementação para idosos é fundamental para que sejam capazes de viver de forma mais independente possível.

Dentre os principais acontecimentos naturais no organismo humano podemos citar:

  • Catabolismo muscular;
  • Diminuição do depósito de minerais;
  • Declínio cognitivo.

Catabolismo muscular

O catabolismo é o processo de diminuição de massa muscular. Trata-se de uma condição natural conforme ocorre o envelhecimento e pode ser totalmente combatido, neutralizado e revertido através do uso de suplementos à base de proteínas e colágeno, por exemplo.

Diminuição do depósito de minerais

Outra ocorrência natural no organismo dos idosos é a deficiência de minerais, como cálcio, ferro, magnésio e algumas vitaminas. Trazendo à tona doenças como osteoporose, catarata, hipertensão arterial, por exemplo.

Embora a alimentação seja a principal fonte dessas substâncias, muitas vezes, somente através dela não é possível manutenção e reposição adequadas, se fazendo importante o uso de suplementos.

Suplementos multivitamínicos, isolados ou aqueles com combinações inteligentes, tais como cálcio e vitamina D são fundamentais para a manutenção do depósito de minerais e consequentemente manutenção de saúde para os idosos.

Declínio cognitivo

Outro ponto que preocupa os idosos diz respeito ao declínio cognitivo. Com o passar dos anos, o cérebro perde sua capacidade funcional, por conta de envelhecimento natural e ausência de nutrientes. Ofertar ao cérebro gorduras e ácido graxos de qualidade, tais como ômega 3, 6  e 9, além de aminoácidos como triptofano e magnésio são ótimas formas de evitar o declínio cognitivo.

São por esses motivos que a suplementação alimentar para idosos é importante.

A suplementação para idosos funciona?

A suplementação para idosos funciona e é de grande importância, mas precisa ser feita através de prescrição profissional, como nutricionistas e médicos, por exemplo. Uma vez que excessos também podem ser lesivos à saúde.

DoValle é a melhor opção para os idosos

Depois de descobrir o que acontece no organismo humano depois do envelhecimento e saber que a suplementação alimentar para idosos funciona que tal buscar o que há de melhor para esse processo de reposição?

Quando o assunto é qualidade, e suplementação alimentar para idosos a DoValle é a melhor opção.

Com 50 anos de experiência e com uma equipe multidisciplinar mais do que especializada, possuímos uma linha de suplementos produzidos com o que há de melhor em matéria-prima, com o intuito de manter e recuperar a saúde dos idosos. 

Para conhecer nossa linha de produtos basta clicar aqui!


Saúde mental: o poder da meditação aliada aos nutrientes

Conheça os benefícios da meditação para sua saúde mental, e descubra como os nutrientes podem colaborar nessa questão

As pessoas vivem cada vez mais conectadas e expostas a uma série de informações, muitas vezes desnecessárias. Alie à essa questão às necessidades pessoais e profissionais que o resultado será um desgaste psicológico. Infelizmente, a saúde mental só é lembrada por muitos quando problemas como estresse, insônia, ansiedade e até mesmo depressão surgem. No entanto, não é necessário esperar o surgimento dessas condições de saúde para cuidar de si mesmo.

No artigo de hoje, vamos mostrar como a meditação, aliada aos nutrientes é capaz de promover saúde mental, e consequentemente trazer mais qualidade de vida.

Compreendendo a meditação

A meditação é uma técnica que visa a promoção de habilidades como concentração, tranquilidade e foco no momento presente. Diferente do que muitos acreditam, trata-se de uma metodologia simples e acessível que pode ser incorporada de diversas maneiras em sua rotina.

Quando a pessoa medita, ela “aquieta a mente” e cria ferramentas internas para lidar com uma série de questões, como estresse, fadiga mental e até mesmo pensamentos negativos, sendo uma ótima opção para promoção de saúde mental.

Além do mais, a meditação, é capaz de transformar a forma com que as pessoas interagem com o mundo, lidando melhor com percalços, problemas, trazendo à tona o que há de melhor na personalidade de cada um.

Dicas práticas e funcionais para meditar

Algo importante de ser dito sobre a meditação é que ela possui um efeito temporário. Portanto é necessária uma rotina de meditações para que seu efeito sobre a saúde mental seja contínuo.

A seguir, separamos algumas dicas fundamentais para quem deseja começar a meditar.

1. comece com calma

O primeiro passo é a introdução de pequenos períodos de meditação ao longo do dia. Iniciar com 5 minutos diários é uma ótima opção.

2. Busque uma posição confortável

É possível se sentar, deitar-se ou até mesmo ficar em pé.

A posição pode ser sentada em uma almofada com as pernas cruzadas e costas retas, deitada ou até em pé. O importante é que estar confortável e focado.

3. Adote uma rotina

É importante meditar no mesmo horário todos os dias para que isso se torne uma rotina, sendo incorporado facilmente no dia a dia.

4. Concentração é o caminho

Durante a meditação, a principal tarefa é se concentrar na respiração e nada além disso. Foque na inspiração e na expiração.

5. Seja paciente

E por fim, no começo é importante ser paciente e não se cobrar. Distrações ocorrerão, e quando notá-las, basta trazer o pensamento de volta às respirações.

Uma dica importante é fazer uso de aplicativos com meditações guiadas. Algumas dicas de apps podem ser encontradas nesse link.

Saúde mental: Os benefícios da meditação

A meditação é capaz de prover uma série de benefícios, não só pensando na questão de saúde mental, mas também na saúde física. Dentre os principais pontos benéficos de incluir a técnica na rotina diária estão:

  • Diminuição e controle do estresse;
  • Aumento do foco e da concentração;
  • Diminui quadros de ansiedade, depressão e pensamentos negativos;
  • Melhora o funcionamento do sistema imunológico;
  • Promove melhora na qualidade do sono, aumentando disposição e energia;
  • Diminui o ato de comer emocionalmente;
  • Facilita maior autocontrole.

Preparo do cérebro para meditação: o uso de nutrientes

Tão importante e benéfico quanto à própria meditação para a saúde mental, é o preparo do cérebro para colocar essa técnica em prática. E para isso, o uso de nutrientes é um dos melhores caminhos.

Ofertar ao organismo, minerais, aminoácidos e ácidos graxos garante melhor funcionamento cerebral, potencializando os efeitos da meditação, que consequentemente resultará em mais saúde mental. Mostraremos alguns nutracêuticos Dovalle que podem ajudar nessa questão:

Sedantol

Rico em zinco, magnésio e selênio com associação de vitaminas, esse nutracêutico promove melhora do funcionamento cerebral, capaz de facilitar a prática da meditação e trazer mais qualidade de vida.

Conexium

Conexium é um nutracêutico rico em L-triptofano, aminoácido essencial para a produção de neurotransmissores voltados à sensação de bem-estar e tranquilidade. Colaborando diretamente para a saúde mental.

Primavit

Aqui temos outro exemplo de nutracêutico capaz de favorecer o funcionamento cerebral. Primavit é rico em gorduras de qualidade, principalmente as do tipo ômega 3, que revestem os neurônios e potencializam as sinapses, garantindo mais saúde e melhor funcionamento cerebral.

Depois de descobrir como potencializar sua saúde mental através da meditação e nutrientes, agora é só colocar tudo o que aprendeu em prática e colher todos os benefícios.

Para conhecer nossa linha completa de produtos, basta clicar aqui.

Quando o assunto é saúde, conte sempre com a DoValle, ela é sempre sua melhor opção!

Nutracêuticos na menopausa: conheça os efeitos positivos

Conheça os os efeitos dos nutracêuticos na menopausa e aprenda como é possível chegar a esse período de forma mais saudável

A menopausa é um dos períodos mais temidos pelas mulheres, devido à sua grande quantidade de sintomas que podem trazer diferentes tipos de desconfortos. Dentre os mais conhecidos podemos citar a fadiga, além das famosas ondas de calor, popularmente chamadas de fogachos. No entanto, o que poucas mulheres sabem é que é possível amenizar os sintomas dessa condição fisiológica natural através do uso adequado de nutracêuticos. No conteúdo de hoje vamos mostrar os efeitos positivos dos nutracêuticos na menopausa. 

Se você é mulher e está prestes a entrar nessa fase, não deixe de ler o artigo a seguir.

Compreendendo a menopausa 

Antes de falar dos efeitos dos nutracêuticos na menopausa, é importante compreender essa condição fisiológica exclusivamente feminina. Vamos lá.

A menopausa é o período no qual o organismo feminino deixa de produzir os hormônios estrogênio e progesterona e o principal sintoma de que a mulher chegou a esse momento é a ausência de menstruação. A menopausa é conhecida também como o fim da possibilidade reprodutiva da mulher.

Embora seja raro, algumas mulheres podem passar pela menopausa de maneira despercebida, enquanto a maioria sente (e sofre) com alguns dos sintomas clássicos.

Sintomas clássicos da menopausa

Os principais sinais da menopausa podem ter início a partir dos 35 anos, com uma tendência de intensificação a partir dessa idade. A menopausa em si, ocorre normalmente entre os 45 e 52 anos de idade, e como muitas mulheres sabem traz consigo, uma série de sintomas como:

  • Irregularidades na menstruação;
  • Ausência de menstruação;
  • Ondas de calor, mesmo em ambientes com temperaturas controladas;
  • Suores frios que ocorrem após as ondas de calor;
  • Secura vaginal;
  • Alterações bruscas de humor;
  • Crises de ansiedade ou nervosismo sem causas aparentes;
  • Dificuldades para dormir;
  • Ganho de peso e acúmulo de gordura abdominal;
  • Surgimento de patologias como depressão e osteoporose;
  • Perda de sensibilidade, seguida por formigamentos em diferentes regiões corporais;
  • Dores musculares e dores de cabeça frequentes;
  • Palpitação cardíaca;
  • Zumbido nos ouvidos.

É por causa desses sintomas, que muitas mulheres buscam os mais diferentes tipos de tratamentos e alternativas distintas para ter mais qualidade de vida durante a menopausa.

Com base científica podemos afirmar que fazer uso de nutracêuticos na menopausa é uma ótima opção aliviadora, capaz de trazer mais bem-estar para toda e qualquer mulher que se encontra nesse período.

Nutracêuticos na menopausa: a ação de Primavit

Primavit é uma das melhores opções de nutracêuticos na menopausa, por conta de sua composição estrategicamente desenvolvida para mulheres.

Esse poderoso nutracêutico possui em sua composição uma conjugação de óleos de prímula, borragem e linhaça, além de ômega 3 e vitamina E.

Depois dessa breve apresentação, vamos mostrar a ação de cada um desses compostos sobre a menopausa.

Óleo de prímula

Existem evidências de que o óleo de prímula diminui a incidência das famosas ondas de calor durante a menopausa. Além disso, o composto, aumenta a absorção de cálcio pelo intestino, diminuindo as chances de desenvolvimento de osteoporose, doença comum em mulheres na menopausa.

Óleo de borragem

O óleo de borragem colabora para menor acúmulo de gordura corporal, situação comum na menopausa. A explicação se dá na capacidade dessa substância em agir sobre genes que controlam o funcionamento do tecido adiposo marrom, responsável por controlar o crescimento do tecido adiposo branco – que é responsável por multiplicar os adipócitos que são as células de gordura.

Óleo de linhaça

O óleo de linhaça é outro composto que potencializa os efeitos dos nutracêuticos na menopausa. A substância auxilia a aliviar os sintomas de modo amplo, pois age como um modulador hormonal, por conta de sua estrutura química. Sendo de grande importância para mulheres nessa fase da vida.

Ômega 3

O ômega 3 é um ácido graxo muito famoso e poderoso quando o assunto é menopausa. O ômega 3 possui poderosa ação cardiovascular e neurológica, sendo de grande importância para amenizar e evitar sintomas e uma série de problemas à saúde da mulher, como alterações cardíacas, ansiedade, depressão, insônia e principalmente estresse.

Vitamina E

E por fim, essa vitamina lipossolúvel também ajuda as mulheres na menopausa. A vitamina E é capaz de aliviar as ondas de calor, secura vaginal e sensibilidade nos seios. Além disso, ela contribui para a saúde das articulações, pele e unhas que sofrem durante a menopausa.

Como é possível notar, existem muitos nutrientes capazes de amenizar os efeitos da menopausa, mas a dificuldade se dá no momento de ingestão, pois é muito difícil manter uma dieta equilibrada capaz de suprir todas as necessidades desses compostos.  A saída então, é optar por um nutracêutico de qualidade.

Indicação profissional é necessária

Embora os efeitos dos nutracêuticos na menopausa sejam positivos, é necessário que exista uma indicação profissional de uso. Nesse caso, médicos e nutricionistas são os profissionais que podem fazer uma indicação de maneira correta, assertiva e segura.

Depois de descobrir os efeitos positivos dos nutracêuticos na menopausa, fica o nosso convite para conhecer o Primavit. Para isso, basta acessar esse link.

Se é bom e faz bem, então é DoValle!