O papel do nutricionista na hora de prescrever nutracêuticos

Felizmente, prescrever nutracêuticos tem se tornado uma prática cada vez mais comum entre profissionais da saúde, e nessa categoria, quem vem ganhando cada vez mais destaque é o nutricionista, profissional que estuda e conhece o sistema digestório como a palma da mão.

No conteúdo de hoje, vamos mostrar qual é o papel nutricionista na hora de prescrever nutracêuticos.

Se você é nutricionista e quer saber mais sobre o assunto, não deixe de conferir o artigo 

Nutricionista pode prescrever nutracêuticos

Embora profissionais da saúde estejam acostumados com médicos como prescritores, é cada vez maior o número de nutricionistas capazes de prescrever nutracêuticos, assim como demais produtos capazes de prover melhorias na saúde física e até mesmo mental dos pacientes.

No entanto ainda se faz comum o seguinte questionamento: “Mas nutricionista pode prescrever medicamentos?”.

A resposta para esse questionamento é: Sim. Além disso, esses profissionais são mais gabaritados inclusive do que muitos médicos para tal prática. Isso pelo simples fato de serem conhecedores profundos do funcionamento do sistema digestório como um todo e ter informação sobre absorção e competição de nutrientes, orientando não só quais nutracêuticos os pacientes devem usar, mas também em que momento de sua rotina isso deve acontecer.

Individualidade e objetivos devem ser levados em conta

O principal passo para o nutricionista prescrever nutracêuticos é levar em consideração as individualidades e também objetivos de cada paciente, afinal cada organismo é único.

Além disso, outro fator de grande importância para a prescrição de produtos dessa natureza é observar as reações apresentadas pelos pacientes. Embora o estudo e todo o embasamento científico seja importante, levar em consideração as respostas clínicas e fisiológicas de cada indivíduo é fundamental nesse processo.

Ética é necessária

Outro ponto de grande importância que deve ser levado em consideração pelo nutricionista na hora de prescrever nutracêuticos é a ética.

É importante que o profissional de saúde nessa questão seja ético e comprometido com os valores de sua profissão, afinal não são todos os pacientes que realmente necessitam fazer uso de nutracêuticos.

Principais situações que necessitam a prescrição de nutracêuticos

O nutricionista não precisa prescrever nutracêuticos para todos os pacientes. Mas em determinadas situações, eles se fazem realmente necessários. As principais situações que necessitam de prescrições dessa natureza são:

  • Presença de patologias ou desequilíbrios de saúde;
  • Alergia ou intolerâncias;
  • Rotina atribulada;
  • Grande necessidade de algum nutriente.

Vamos falar resumidamente sobre cada uma dessas situações. Confira.

Presença de patologias ou desequilíbrios de saúde

A presença de patologias ou desequilíbrios de saúde são situações onde prescrever nutracêuticos é muito importante para que o pacienta consiga recuperar e manter a saúde.

Pacientes que apresentam patologias como osteoporose, anemia, disbiose, deficiência de vitaminas, por exemplo devem fazer uso de nutracêuticos prescritos por nutricionistas.

Alergias ou intolerâncias

Prescrever nutracêuticos é muito importante em casos de alergia ou intolerâncias. Um exemplo clássico nos dias de hoje é a intolerância à lactose. Oferecer nutracêuticos à base de lactase é importante para pacientes que sofrem com esse problema de saúde.

Como é fácil notar, trata-se de uma questão individual e que deve ser analisada e concluída através de exames e sintomas.

Rotina atribulada

Embora se deva priorizar o consumo de alimentos, a rotina de muitas pessoas hoje em dia, não permite grandes pausas para refeições. Mesmo com uma autoprogramação e organização, muitas vezes fica difícil consumir tudo o que é importante para o bom funcionamento do organismo.

Nesses casos, é importante prescrever nutracêuticos de maneira individual, levando em conta possíveis necessidades e carências de cada paciente.  

Grande necessidade de algum nutriente

E por fim, pacientes que fazem alguma atividade física específica, como é o caso de atletas, por exemplo, podem necessitar de grandes necessidades de nutrientes que não podem ser supridas somente através da alimentação.

Nesse caso, a prescrição de nutracêuticos é fundamental para suprir essa necessidade causada por essa ampla necessidade nutricional.

DoValle é referência em nutracêuticos

Se você é nutricionista e busca nutracêuticos de referência para prescrever de convidamos para conhecer os produtos do laboratório DoValle.

Com mais de meia década de experiência em manipulação e produção de nutracêuticos a empresa é hoje referência no Brasil.

Para conhecer a linha de produtos basta acessar esse link.

DoValle: A confiança que você e seu paciente merecem!

5 benefícios do colágeno que você precisa conhecer

Famoso entre quem busca saúde da pele, o colágeno é uma substância de grande importância para  do organismo. Embora seja associado muitas vezes somente à pele, sua ação ocorre em diferentes regiões corporais, trazendo uma série de efeitos positivos. No artigo de hoje, falaremos sobre os benefícios do colágeno que você precisa conhecer.

O que é o colágeno, afinal?

Embora muito se fale sobre os benefícios do colágeno, muita gente não sabe o que é a substância em si. Então, vamos explicar.

O colágeno, na verdade é uma proteína que tem como principal função, fornecer estrutura para as células, colaborando assim na manutenção da aparência jovial da pele, cabelos unhas. Além disso, essa substância é capaz de agir em ossos, músculos e articulações mantendo-os mais saudáveis e funcionais.

O colágeno é a proteína mais comum em todo o organismo humano, representando cerca de 30% delas. Embora seja produzida pelo organismo, com o passar dos anos, sua produção tende a diminuir, se fazendo necessária a suplementação.

Popularmente chamamos o colágeno de cimento celular. Ela compõe a matriz extracelular e o tecido conjuntivo – que são utilizados para conectar nossas células. São esses materiais que fazem o colágeno ser tão importante para o organismo.

Depois dessa apresentação, vamos agora à melhor parte desse artigo, onde apresentaremos os principais benefícios do colágeno.

5 benefícios do colágeno que você precisa conhecer

O colágeno pode contribuir com a nossa saúde de diferentes maneiras. Veja quais são as principais delas.

1. Prevenção da osteoporose

O envelhecimento traz consigo um grande impacto na produção de colágeno. Os níveis baixos podem interferir na saúde óssea, resultando em osteoporose, o que aumenta o risco de fraturas, além de diminuição de mobilidade.

Um dos principais benefícios do colágeno se dá na produção de osteoblastos, que são células ósseas. A suplementação da substância pode ajudar a compensar a baixa produção do organismo, prevenindo assim a osteoporose.

2. Acelera o processo de cicatrização

Um dos principais benefícios do colágeno se dá sobre o processo de cicatrização. Sempre que nos machucamos, o colágeno em entra em ação sabia?

Isso ocorre porque uma de suas ações é substituir as células danificadas ou perdidas. Por isso, tomar colágeno hidrolisado em pó, é capaz de ajudar a acelerar o processo de cicatrização. Dessa forma, é possível fazer uso de suplementos após um corte cirúrgico, arranhões e até mesmo uma contusão ou escoriações, por exemplo.

3. Controle da ansiedade

O colágeno hidrolisado contém glicina em sua composição – um aminoácido conhecido por sua modulação hormonal.

Ao ingerir colágeno, a glicina auxilia a equilibrar os hormônios corporais, diminuindo naturalmente os níveis de cortisol, o famoso hormônio do estresse. Por isso, suplementar colágeno, combaterá de maneira natural a ansiedade, trazendo mais leveza e bem-estar para o seu dia a dia.

4. Ajuda a emagrecer

Ajudar a emagrecer é mais um dos benefícios do colágeno. Esse benefício, na verdade ocorre como uma consequência.

O emagrecimento proveniente do colágeno é uma reação natural do organismo. Isso porque o colágeno ajuda na formação e manutenção de massa muscular. Com a formação e manutenção de músculos, o metabolismo se torna acelerado de maneira automática e para se manter funcionando, acaba consumindo gordura corporal como fonte de energia, o que naturalmente ajuda a emagrecer.

5. Melhora a saúde da pele

Como muita gente sabe, o sol é um dos principais inimigos da pele e seus impactos são ainda maiores quando o organismo possui deficiência de colágeno.

Como citado, o colágeno promove renovação celular, melhorando a elasticidade da pele, o que evita o surgimento ou a piora de rugas, manchas e sinais de envelhecimento na pele.

Estudos demonstram que pessoas que pessoas que fazem uso de colágeno hidrolisado diariamente tem a pele menos danificada pelo sol, além de menores níveis de oleosidade, maior hidratação e derme mais tonificada.

Elastigem é a opção de colágeno da DoValle

Com mais de 50 anos de experiência no mercado de nutracêuticos, o laboratório DoValle é referência na produção e distribuição de nutracêuticos de qualidade. E como era de se esperar, possuímos nossa versão de colágeno hidrolisado – o Elastigem.

Elastigem é um suplemento alimentar na forma de pó, produzido com peptídeos bioativos de colágeno, coenzima Q10, ácido hialurônico e associações.

Com um alto teor de minerais, ele é a opção ideal para quem deseja e precisa suplementar colágeno.

Para consumir, basta dissolver 1 sachê de Elastigem em 250 de água ou outra bebida de sua preferência e consumir, preferencialmente gelado após o preparo.

Adicione elastigem à sua rotina alimentar e colha dos os benefícios do colágeno.

Para conhecer Elastigem basta clicar aqui!

Controle da ansiedade: nutracêuticos podem ajudar?

O mundo vive hoje uma epidemia de ansiedade. Cada vez mais pessoas se consideram ansiosas e o que pode explicar essa situação de saúde é o mundo moderno em velocidade acelerada onde muitos vivem. Metas, prazos e concorrência contribuem para um desgaste prematuro e profundo de nossa saúde mental. Embora essa seja realidade de muita gente, a boa notícia é que o controle da ansiedade pode ser alcançado através do uso de nutracêuticos e adoção de alguns hábitos específicos.

Se você quer aprender mais sobre controle da ansiedade e saúde mental, não deixe de ler nosso conteúdo.

O que é a ansiedade?

A ansiedade é uma emoção normal e natural do ser humano, que surge de modo comum quando se enfrenta algum tipo de situação estressante. No entanto, quando essas sensações se tornam excessivas, ela pode evoluir para uma doença, fazendo com que seus portadores se sintam preocupados de maneira excessiva, podendo inclusive, sentir medos diante de situações corriqueiras do cotidiano.

Quem sofre com esse mal, geralmente afirmar que o seu maior desejo se dá em ter o controle da ansiedade, mas que quase nunca consegue realizar tal façanha.

Sintomas físicos e psicológicos da ansiedade

Quando a ansiedade se instala, é comum que alguns sintomas físicos e psicológicos apareçam, atrapalhando assim, a rotina de seus portadores.

Sintomas físicos da ansiedade H3

Os principais sintomas físicos da ansiedade são:

  • Taquicardia;
  • Aceleração dos batimentos cardíacos;
  • Aumento da sudorese;
  • Tremores;
  • Sensação de fraqueza;
  • Boca seca;
  • Mãos e pés frios ou suados
  • Náuseas
  • Tensão muscular
  • Dor de estômago podendo ser seguida de quadros de diarreia.

Sintomas psicológicos da ansiedade

  • Já os sintomas psicológicos da ansiedade são:
  • Tensão e nervosismo constantes;
  • Sensação de que algo ruim irá acontecer;
  • Dificuldades de concentração;
  • Falta de controle sobre os pensamentos;
  • Irritabilidade;
  • Preocupação exagerada;
  • Dificuldades para dormir;
  • Agitação constante.

Formas clássicas de controlar a ansiedade

Uma vez diagnosticada, o controle da ansiedade pode ser feito de diversas formas.

A realização de sessões de psicoterapia, e uso de medicamentos são maneiras clássicas de se controlar a doença. No entanto, exercícios mentais, como técnicas de respiração; sessões de meditação; yoga e até mesmo a simples prática de atividades físicas têm sido cada vez mais utilizados no controle dessa enfermidade mental.

Vitaminas, minerais e aminoácidos podem ajudar

A alimentação é outra grande aliada no controle da ansiedade. Vitaminas, minerais e aminoácidos são capazes de otimizar o funcionamento cerebral, além de potencializar uma série de reações bioquímicas que favorecem o bem-estar e a sensação de tranquilidade.

Vamos falar um pouco sobre os principais.

Vitaminas do complexo B

As vitaminas do complexo B são de grande importância para o funcionamento cerebral, uma vez que participam ativamente de conduções sinápticas cerebrais.

Magnésio

O magnésio é um mineral amplamente encontrado em diversos alimentos e conhecido como um calmante natural, pelo simples fato de agir no cérebro de forma a otimizar a secreção de uma série de neurotransmissores.

Zinco

A suplementação com zinco apresenta resultados positivos no funcionamento do sistema nervoso. Normalmente, pessoas ansiosas e até mesmo depressivas, apresentam deficiências desse mineral. Ofertar zinco a pacientes ansiosos é uma ótima forma de manter a ansiedade sob controle.

Selênio

O selênio é um mineral que possui importante ação antioxidante e consequentemente protetiva sobre os neurotransmissores. Baixos níveis desse composto, possuem um impacto negativo no humor, além de promover a ansiedade.

Triptofano

E por fim, temos o triptofano. Um aminoácido de grande importância que não é produzido pelo organismo, por isso, deve ser obtido por meio de alimentação e suplementação. A presença do triptofano, otimiza a produção de serotonina, um neurotransmissor de grande impacto no humor, promovendo uma sensação de tranquilidade e bem-estar capaz de auxiliar no controle da ansiedade.

Nutracêuticos e o controle da ansiedade

Embora vitaminas, minerais e aminoácidos possam ser encontrados em alimentos, é muito comum que as pessoas não atinjam a dose diária de consumo recomendada. Por isso, o consumo de nutracêuticos é uma boa opção para controle da ansiedade.

Duas opções disponíveis no mercado de nutracêuticos são o Conexium e o Sedantol.

Conexium

O Conexium é um nutracêutico à base de L-Triptofano, associado a micronutrientes coadjuvantes, além de zinco, manganês e selênio presente na fórmula, sendo uma ótima opção para trazer tranquilidade, bem-estar e principalmente controle da ansiedade.

Sugere-se a ingestão de uma ou duas cápsulas ao dia desse nutracêutico.

Para saber mais sobre o Conexium, basta clicar aqui.

Sedantol

O Sedantol é um nutracêutico à base de zinco, magnésio e selênio associados à dez tipos de vitaminas. Sua indicação se dá a pacientes ansiosos, estressados e até mesmo depressivos.

Sugere a ingestão de uma ou duas cápsulas diariamente.

Para saber mais sobre Sedantol, basta acessar esse link.

Embora ambos sejam nutracêuticos com componentes naturais em suas formulações, é indispensável que haja uma prescrição profissional para sua utilização de maneira segura e eficaz.

Diferente do que muitos possam acreditar, nutracêuticos podem sim ajudar no controle da ansiedade.